Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Ecopista do Vouga vai começar a ser construída e ficará pronta em ano e meio

Ecopista do Vouga vai começar a ser construída e ficará pronta em ano e meio

A ecopista do Vouga, que representa um investimento superior a três milhões de euros, vai começar a ser construída e deverá ficar concluída no prazo de ano e meio, concretizando uma aspiração de muitos anos.

“Há muitos anos que ambicionávamos este dia”, disse hoje o presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, Rogério Abranges, durante a cerimónia de assinatura do auto de consignação da empreitada.

“Atendendo ao percurso de sucesso da ecopista do Dão e de tudo o que ele representa em termos de turismo de natureza, o projeto de transformação da antiga linha do Vouga em ecopista do Vouga tornou-se numa aspiração, não apenas dos municípios incluídos neste eixo e de toda a região, mas também entre os adeptos deste tipo de oferta”, frisou Rogério Abrantes.

O projeto – que prevê uma intervenção em 56 quilómetros (alguns troços estão já construídos) – representa um investimento total de 3.050.134,92 euros, apoiado pelo do Turismo de Portugal em dois milhões de euros, no âmbito do programa Valorizar.

Em obras de arte, que incluem oito túneis, pontes e uma passagem hidráulica, serão gastos 495.664,88 euros.

No entender do presidente da CIM, a ecopista do Vouga “irá valorizar o património natural, cultural e paisagístico da região, ao mesmo tempo que preserva a identidade e aviva a memória coletiva, devolvendo uma infraestrutura histórica às populações”.

A ambição da CIM é que este projeto seja “capaz de se afirmar, em estreita ligação com a ecopista do Dão e com a futura ecovia do Mondego, como um elemento catalisador do produto compósito de turismo de natureza” que está a ser desenvolvido no território.

“A futura ligação da ecopista do Dão à ecopista do Vouga num corredor único, num total de 115 quilómetros de via ciclável, configura-se como um pilar estratégico para o reforço da promoção, dinamização e valorização da oferta turística regional e nacional”, frisou.

Aproveitando a presença da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, na cerimónia, Afonso Abrantes reiterou a necessidade de a CIM “ver reforçado o apoio, a fundo perdido, pelo Turismo de Portugal, para a concretização deste projeto”.

O autarca referiu que se trata de “um esforço financeiro incomportável a contrapartida municipal dos quatro municípios” e lembrou que a empreitada contempla cerca de meio milhão de euros “em requalificação de património do Estado, neste caso, das Infraestruturas de Portugal”, concretamente na intervenção das pontes e túneis da antiga Linha do Vouga.

Almeida Henriques, autarca de Viseu realçou a importância de no futuro a da Ecopista do Vouga fazer a ligação ao litoral no distrito da Figueira da Foz, com o objetivo de impulsionar o turismo.

A Ecopista do Vouga na região Centro do País pode vir em breve a ser o melhor destino de ciclo turismo do mundo referiu Pedro machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

A ecopista do Vouga, que será construída sobre o antigo ramal ferroviário da linha do Vouga (desativado em 1980), atravessará os concelhos de Viseu, São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades. Na cidade de Viseu, terá ligação à ecopista do Dão (que passa também pelos concelhos de Tondela e Santa Comba Dão).

 

Pode ver também

PJ deteve mulher suspeita de ter ateado incêndio numa casa em Tondela

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de uma mulher, de 47 anos, suspeita de …

Comente este artigo