Home / Notícias / CIM Viseu Dão Lafões apresenta sistema público de bicicletas partilhadas, bora!

CIM Viseu Dão Lafões apresenta sistema público de bicicletas partilhadas, bora!

Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões apresentou nesta quinta-feira, dia 11 de julho, o Sistema Público de Bicicletas Partilhadas de Viseu Dão Lafões. O projeto, que está já disponível para os utilizadores, visa promover a adoção de hábitos de vida mais saudáveis por parte da população e contribuir para uma mobilidade mais sustentável no território.

Designado por bora!, o sistema já está disponível nos municípios que compõem a CIM e é constituído por 153 bicicletas, disponíveis em 245 docas e 39 estações localizadas em vários pontos dos municípios. A utilização é gratuita pelo período de 60 dias, para incentivar a utilização.

A apresentação, que decorreu no Parque do Fontelo, em Viseu, contou, entre outros, com a presença da Presidente da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Isabel Damasceno, do Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Fernando Ruas, do Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, e dos autarcas do território da CIM.

No decurso da apresentação foi entregue, de forma simbólica, a todos intervenientes um cartão de utilizador do novo sistema público de bicicletas partilhadas, sendo que cada um dos autarcas da região recebeu ainda a “primeira” bicicleta bora! do seu município.

Sistema benéfico para as pessoas e para o ambiente

Com a implementação do sistema bora!, a CIM Viseu Dão Lafões pretende estimular práticas favoráveis à qualidade de vida das populações a longo prazo e que promovam a defesa do meio ambiente.

Pretende-se que este projeto-piloto seja indutor de mudança ao nível da circulação viária nas zonas urbanas, por via do reforço da oferta de opções de mobilidade suave, ao mesmo tempo que promoverá práticas mais saudáveis, potenciadoras do bem-estar e incremento da qualidade de vida das populações.

As bicicletas bora! destinam-se a todos os que se deslocam nos espaços urbanos de Viseu Dão Lafões. Afirma-se assim como uma alternativa saudável e ecológica, que possibilita que as deslocações quotidianas possam ser realizadas sem modos de transporte individual poluentes, reduzindo as emissões de CO2 e contribuindo para uma região mais amiga do cidadão e do ambiente.

O projeto bora! surge no âmbito do Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) da CIM Viseu Dão Lafões e, além das bicicletas, promoveu a criação de novas ciclovias e vias pedonais no perímetro urbano dos municípios da região.

Como funciona?

Há duas formas de utilizar as bicicletas da rede bora!: através de um cartão de utilizador ou através de uma aplicação para telemóvel. Em ambas as vertentes, a primeira coisa a fazer é tornar-se utilizador da rede, efetuando a inscrição nos serviços de atendimento dos municípios. Depois, basta passar o cartão de utilizador na doca da estação, ou usar o telemóvel (no caso da app), para desbloquear a bicicleta.

O horário de funcionamento do sistema é das 08h00 às 20h00, todos os dias, e cada utilização decorre por um período máximo seguido de uma hora, devendo o utilizador devolver a bicicleta a um dos parques dentro deste período. Por dia, só poderá utilizar as bicicletas por um período total de duas horas.

Cada bicicleta bora! só pode ser utilizada dentro do perímetro urbano do concelho em que foi levantada. Por exemplo, as bora! afetas ao município de Aguiar da Beira só podem circular em Aguiar da Beira, mas o cartão ou app de utilizador permite a utilização deste sistema em qualquer município.

Todos os utilizadores dispõem automaticamente de um seguro de responsabilidade civil e de acidentes pessoais. As bicicletas bora! podem ser utilizadas por maiores de 18 anos, ou por quem tenha mais de 16 anos, desde que o respetivo encarregado de educação fique responsável por todos os aspetos da utilização.

O projeto bora! beneficiou de financiamento comunitário, ao abrigo do Programa Operacional do Centro. O custo total, em duas fases, ascendeu a quase 5,1 milhões de euros, dos quais 4,3 milhões são provenientes de fundos europeus.

“Há muita capacidade de fazer coisas em Viseu”

Para Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, o sistema bora! é uma enorme mais-valia para as populações. Costuma dizer-se que não há segundo planeta, pelo que temos de tratar bem deste. Contributos como o bora! podem atenuar os problemas ambientais atuais e futuros. Estamos todos de parabéns, pela agregação de vontades que fizemos voluntariamente entre os vários municípios e pela solução que foi encontrada por este sistema de bicicletas partilhadas, que tem uma utilização extremamente eficaz e prática. Espero que este projeto, à semelhança de muitos outros que a CIM tem posto no terreno, seja um êxito. Vai, seguramente, tornar os nossos territórios mais coesos e mais solidários”, considera o Presidente da CIM.

Isabel Damasceno, Presidente da CCDRC, elogiou a capacidade de realização da CIM Viseu Dão Lafões. Viseu Dão Lafões é um território cuja qualidade de vida é salientada em todos os rankings e análises. Isso deve-se ao trabalho extraordinário que este território tem feito, que pensa de uma forma sustentada e integrada. Há muita capacidade de fazer coisas em Viseu, muita capacidade dos atores locais se organizarem de forma agregada, para realizarem projetos mais complexos, que servem toda a região”, destacou. “Este projeto resulta de um pensamento coletivo entre vários municípios. Tem sido evidente neste território a coesão entre os municípios mais fortes, com mais capacidade, e aqueles que têm mais fragilidades. Esta complementaridade e esta solidariedade entre municípios é de realçar. É para nós uma satisfação muito grande ver que os fundos comunitários estão a ser bem aplicados em projetos como este”, concluiu a Presidente da CCDRC.

Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, salienta o facto de o bora! ser um projeto partilhado por todo o território. “Este é um projeto ambicioso, promovido pela CIM, mas que envolveu o esforço das nossas autarquias, que felicito pela visão integrada e capacidade de trabalho em conjunto que, mais uma vez, demonstraram. As 153 bicicletas, as 39 estações e as 245 docas que estão disponíveis a partir de hoje são o resultado visível de um trabalho bem feito. Estou certo de que a sua utilização vai revelar-se um sucesso para todos os envolvidos”, sublinha.

 

Pode ver também

Vários concelhos do distrito de Viseu em risco muito elevado de incêndio devido ao calor

Para esta quinta-feira, 18 de julho, o IPMA (Instituto Português do Mar e Atmosfera) prevê …

Comente este artigo