Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / CDU volta a apostar em José Pessoa em Lamego

CDU volta a apostar em José Pessoa em Lamego

A Coligação Democrática Unitária (CDU) vai de novo candidatar José Pessoa à Câmara de Lamego, à semelhança de sucedido em 2017, mas agora o candidato assume maior conhecimento dos problemas e uma participação mais ativa no concelho.

“Os últimos quatro anos de trabalho autárquico, com os meios que dispúnhamos, foram altamente enriquecedores na nossa experiência e conhecimento dos problemas do concelho”, afirma José Pessoa.

Em 2017, ano em que José Pessoa se candidatou pela primeira vez à Câmara e em que a CDU conseguiu eleger um deputado municipal em Lamego, foi criada “uma comissão de apoio específica, que reuniu sempre antes e depois de cada [sessão da] Assembleia Municipal” para trabalhar as questões do concelho.

Segundo José Pessoa, a presença de Alexandre Holffman na Assembleia Municipal, “permitiu confrontar os deputados municipais com os interesses fundamentais dos munícipes e a política geral seguida pelo executivo”.

“Conseguimos assim uma participação ativa e positiva. Aprendemos muito, conscientes da importância crescente da participação da CDU e do necessário aumento da sua votação. O objetivo é agora estarmos representados em todas as assembleias de freguesia. É difícil, mas não é impossível, depende também do nosso empenho e vontade”, sustenta.

No entender do candidato, de 73 anos, especialista em exames científicos a obras de arte, a conservação e aprofundamento da identidade do território “depende muito do que cada concelho” tiver para “proporcionar aos jovens”, como, por exemplo, “educação, cultura, ligação ao meio ambiente, conhecimento da História e do Património”.

“Mal vai a geração que se vê confrontada com a obrigatoriedade de sair do seu berço” para “encontrar um trabalho digno, compatível com os seus talentos específicos”. É, por isso, “prioritária a criação de condições” para “garantir a sobrevivência de cada povo e da sua identidade”, sublinha.

A criação de “condições de desenvolvimento económico e criativo, permite aos jovens preservar a casa dos seus pais, assisti-los numa fase tardia da vida e manter os mais novos, ou pelo menos uma boa percentagem dos mesmos, na região que os viu nascer e não os perder como construtores, nem às suas capacidades. Essa é uma das grandes tarefas que cada município deve ter como prioritária”, defende.

“Outro fator verdadeiramente decisivo para a candidatura: eu gosto muito de Lamego e das suas gentes, e para nós as emoções e os afetos continuam a ser muito importantes”, explica o historiador, considerando que a cidade “é muito desconhecida pela maioria dos portugueses”, nomeadamente, “da população acamada à beira mar, para quem o interior está muito longe”.

No seu entender, “Lamego é um extraordinário polo patrimonial da zona classificada do Douro” e, neste sentido, “muito há que trabalhar associando a história ao desenvolvimento económico” e “aumento significativo de votação na CDU é uma necessidade vital para proporcionar muito maior capacidade de intervenção” da coligação, que reúne o PCP e Os Verdes.

Atualmente, a Câmara Municipal de Lamego é liderada pelo socialista Ângelo Moura. O executivo municipal é constituído por três eleitos do PS, dois do PSD e dois do CDS-PP.

As eleições autárquicas de 2021 estão previstas, por lei, de acontecer no último trimestre deste ano.

 

Pode ver também

Autárquicas: PS em Viseu conseguiu o “melhor resultado de sempre”

O cabeça de lista à Câmara de Viseu pelo PS, João Azevedo, destacou que o …

Comente este artigo