Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu com saldo positivo de 855 mil euros em 2019
Almeida Henriques. presidente da CM de Viseu

Câmara de Viseu com saldo positivo de 855 mil euros em 2019

A Câmara de Viseu aprovou hoje um saldo consolidado de 855 mil euros relativo a 2019, tendo todas as empresas e entidades do universo municipal apresentado resultados positivos.

“O que se prova é que Viseu é de boas contas”, disse aos jornalistas o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), no final da reunião do executivo, acrescentando que “o passivo do grupo municipal reduziu em 5,6 milhões de euros face a 2018”.

O autarca considerou que “os resultados alcançados demonstram uma situação financeira e económica sólida e sustentável”, que permitem à autarquia “continuar a investir nas áreas fundamentais à qualidade de vida do concelho” e também “responder de forma pronta aos desafios suscitados pela atual pandemia”.

“O balanço realizado permite verificar que, face a 2018, os depósitos em instituições financeiras e caixa cresceram em 4,6%, ao atingirem os 29,3 milhões de euros (mais 1,3 milhões de euros do que no ano passado)”, acrescentou.

Segundo Almeida Henriques, no que diz respeito ao passivo, “2019 continua a traduzir um decréscimo significativo, com uma redução de 4,3% face ao ano transato, num montante de 5,6 milhões de euros”.

Os vereadores da oposição abstiveram-se na votação da consolidação das contas relativas ao exercício económico de 2019.

José Pedro Gomes assinalou “alguns indicadores positivos”, mas avisou que os vereadores socialistas continuarão “sempre atentos a várias dimensões importantes”, de que são exemplo os resultados operacionais, o endividamento e as despesas de capital.

O vereador Pedro Baila Antunes acusou Almeida Henriques de cometer uma ilegalidade ao não ter agendado a proposta do PS para atribuição de uma medalha municipal de mérito “aos profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde na pessoa do Centro Hospitalar Tondela-Viseu” (constituído pelo Hospital de São Teotónio, de Viseu, e pelo Hospital Cândido Figueiredo, de Tondela).

“Eu não sei se isto é falta de democraticidade, se quer ter o protagonismo de depois homenagear, no seu tempo, os profissionais de saúde ou se é preconceito contra o Serviço Nacional de Saúde”, disse aos jornalistas.

Almeida Henriques explicou que, por um lado, o regulamento de atribuição de medalhas e distinções do município apenas prevê “agraciar instituições ou pessoas, e não genericamente grupos profissionais”, e, por outro, no passado, o Hospital de São Teotónio já recebeu a medalha de ouro da cidade, que está acima da medalha de mérito.

Na reunião de hoje foi também aprovado o envio de parecer prévio à Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos relativo ao projeto de criação do sistema intermunicipal de captação, tratamento e fornecimento de água em alta aos municípios de Viseu, Mangualde, Nelas, Sátão e Penalva do Castelo, que será gerido pela empresa Águas da Região de Viseu.

Almeida Henriques lembrou que este projeto foi conseguido após “um processo longo e exaustivo, depois de uma tentativa frustrada a oito (municípios)”, iniciada em 2018, e que resolverá definitivamente o problema de escassez de água na região, concretamente no verão.

Os vereadores do PS votaram favoravelmente este parecer, uma vez que “agora não foi tudo feito à pressa” e existe “uma clara articulação com os municípios vizinhos parceiros”.

“Claramente, na solução societária e na solução infraestrutural adotadas, o tempo veio a dar razão aos vereadores do PS e às criticas assertivas que realizaram em devido tempo”, considerou Pedro Baila Antunes.

 

Pode ver também

Vila Nova de Paiva: TRT – Trail Rota da Truta, passa a chamar-se Demo Trail.

Segundo a Direção do Malhadinhas Clube/Runners do Demo, “Com estes tempos de incerteza devido à …

Comente este artigo