Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu aposta em plano de ação sob o signo da “Cidade-Jardim”

Câmara de Viseu aposta em plano de ação sob o signo da “Cidade-Jardim”

A classificação da Mata do Fontelo como conjunto de interesse público, a criação de uma escola de jardineiros e o desafio “Flores à janela” são algumas ações que a Câmara de Viseu vai desenvolver, anunciou o presidente do município.

Para este ano, a autarquia adotou o slogan “Viseu Cidade-Jardim” que, segundo Almeida Henriques, é originário dos anos 30 do século XX.

“É uma lógica do reencontro com o nosso passado e com a nossa identidade histórica e, ao mesmo tempo, uma resposta aos tempos presentes e a um futuro próximo do concelho”, frisou, aos jornalistas, durante a apresentação do plano de ação.

Segundo o autarca, serão desenvolvidas 15 ações âncora e outras tantas complementares em áreas como ambiente, cultura, património, reabilitação urbana, mobilidade, educação, desporto, turismo e marketing territorial, a pensar “numa reativação do turismo no próximo ano”.

Atendendo à pandemia de covid-19, Almeida Henriques considera “especialmente estratégica esta aposta na valorização turística de recursos naturais locais, de produtos e eventos associados à natureza, ao ar livre e a atividades culturais e físicas seguras”.

O plano de ação apresentado, que tem uma “agenda aberta” e visa primeiramente a “valorização e o desenvolvimento local” e só depois o “fomento turístico e económico”, prevê que a Mata do Fontelo seja declarada de interesse público, depois das intervenções que aí têm sido realizadas.

“Este é claramente um ponto importante”, frisou.

A valorização do Parque da Aguieira, para onde está prevista a construção de um percurso de natureza que irá substituir aquele que deixou de existir na Mata do Fontelo, é outra das ações.

Paralelamente ao ajardinamento das praças, a autarquia vai “estimular os cidadãos” a terem “as suas janelas ajardinadas”.

“Com este projeto (‘Flores à janela’) queremos simbolizar o regresso da liberdade”, deixando “uma janela aberta de esperança”, promovendo o turismo local.

O plano de ação inclui ainda medidas como a implementação da aplicação “Viseu walk”, de suporte à acessibilidade turística e cultural de espaços públicos e museus municipais, e a execução do projeto de valorização do Caminho Português Interior de Santiago.

A criação do Fórum Local de Ambiente e a reativação da agenda de grandes eventos

 

Pode ver também

Câmara de Lamego reforça patrulhamento e vigilância da floresta

O Município de Lamego vai realizar, durante os meses quentes de verão, diversas ações de …

Comente este artigo