Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu apoia formação de músicos de bandas filarmónicas no conservatório

Câmara de Viseu apoia formação de músicos de bandas filarmónicas no conservatório

O presidente da Câmara de Viseu aprovou, um acordo da autarquia com o conservatório de música e as três bandas filarmónicas do concelho para “uma espécie de bolsas” de formação.

”É um protocolo entre a Câmara, o Conservatório Regional de música [Dr. Azeredo Perdigão], a Banda Juvenil de Ribafeita, a Banda Filarmónica de Ribafeita e a Sociedade Filarmónica Boa União Boaldense, que visa a formação de instrumentistas em aulas individuais e em grupo de instrumentos e formação musical”, especificou António Almeida Henriques.

O autarca disse aos jornalistas, após a reunião do executivo, que a ideia surgiu há um ano com as bandas “para que os músicos possam ter formação especializada” e este acordo, cujas aulas já começaram para nove elementos, tem a duração de um ano.

“É uma experiência piloto com uma verba de 13.600 euros. É claramente um investimento na educação artística dos nossos jovens e um estimular de vitalização das nossas bandas radicadas em freguesias de meio rural e um ‘upgrade’ de conhecimento e que alguns possam integrar também a nossa orquestra juvenil”, considerou.

Almeida Henriques explicou que “é uma espécie de bolsas” com a diferença de que “em vez de ser o aluno a receber o dinheiro, é o conservatório de música, num acordo que tem direitos e deveres” para os envolvidos.

Na reunião do executivo de hoje foi também aprovado, com os votos contra dos vereadores da oposição (PS), a linha “Programar” do programa autárquico Viseu Cultura que afeta “16 projetos, sete candidaturas inéditas e 11 novas edições de projetos já financiados, para execução em 2021, num montante global de financiamento de 450 mil euros”.

Há duas semanas, a Câmara já tinha aprovado a linha “Animar”, ficando, assim, 75% dos 800.000 euros do programa Viseu Cultura comprometidos. Os restantes 200.000, destinados às linhas “Criar” e “Revitalizar”, deverão ser aprovadas antes de março de 2021.

O executivo aprovou, igualmente, um protocolo com a Associação de Comerciantes de Viseu para a realização de ”um sorteio de 205 ‘vouchers’, de 15 euros cada, no primeiro trimestre do ano entre os consumidores do comércio de proximidade”.

“Já estão a ser utilizados os 1.000 ‘vouchers’ de 25 euros dos nossos colaboradores da autarquia e agora já estão aprovados 500 ‘vouchers’ de 10 euros para atribuir aos alunos de mérito para serem utilizados no comércio de proximidade”, adiantou.

No total, contabilizou o autarca, é “um apoio muito substancial” de “cerca de 33.000 euros, que são canalizados para o comércio e que visam a dinamização neste momento difícil” e que, no seu entender, “terão, certamente, efeito multiplicador, porque as pessoas acabam por comprar mais”.

A Câmara também decidiu estabelecer um protocolo com a Universidade Católica de Viseu, através da Faculdade de Medicina Dentária, para desenvolver um projeto que foi vencedor do orçamento participativo, o “Sorrisos Especiais”.

“É um projeto de 10.000 euros direcionado para pessoas portadoras de deficiência que terão acesso a consultas de saúde oral e de diferente tipologia ao longo do próximo ano e que deverá abranger cerca de 200 pessoas”, referiu António Almeida Henriques.

 

Pode ver também

Lápide de guerreiro com dois mil anos foi descoberta em Viseu

Um achado arqueológico de “grande valor histórico”, com mais de dois mil anos, foi encontrado …

Comente este artigo