Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de São Pedro do Sul aprova orçamento de 35 ME para 2023

Câmara de São Pedro do Sul aprova orçamento de 35 ME para 2023

A Câmara de São Pedro do Sul aprovou uma proposta de orçamento para 2023 no valor de 35 milhões de euros (ME), com o qual pretende conseguir um equilíbrio financeiro e aplicar os recursos para melhorar a vida dos munícipes.

Tal como os orçamentos anteriores, o do próximo ano visa assegurar “um equilíbrio financeiro do município, com especial ênfase na constante redução de dívida e aumento dos seus ativos”, e também “a otimização dos recursos financeiros, canalizando-os para a melhoria das infraestruturas e dos serviços públicos locais ao dispor dos munícipes”.

No enquadramento das estratégias e prioridades para 2023, é referido que esta proposta, que foi aprovada por maioria, “surge num período macroeconómico caracterizado por um conjunto de incertezas e de cenários difíceis de mensurar e de avaliar”, devido ao conflito Rússia-Ucrânia e à crise inflacionista.

Por outro lado, o município está ainda “a recuperar do período de surto pandémico vivido”, que “teve efeitos devastadores na economia local, com especial incidência nos resultados da empresa municipal Termalistur”.

Neste âmbito, os documentos previsionais acautelam “o aumento abrupto dos custos associados à energia elétrica, combustíveis, gás, refeições escolares, recolha de lixo, entre outros”.

“Em face desta necessidade, tornou-se difícil o equilíbrio orçamental, em consequência deste aumento significativo das despesas correntes”, admitiu o executivo.

A proposta de orçamento reflete também o aumento de despesas correntes “causado pela transferência de competências nas áreas da educação, saúde e ação social, nem sempre acompanhadas pelo respetivo envelope financeiro, sobretudo no que toca à manutenção das infraestruturas que passaram para domínio da câmara municipal”.

Apesar deste contexto, o executivo conseguiu incluir nas Grandes Opções de Plano para 2023 “um conjunto de investimentos necessários à constante melhoria da qualidade de vida” dos munícipes, “maximizando a execução final do Portugal 2020, mas também já com novos projetos do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) e do Portugal 2030”.

Estão previstos, por exemplo, novos investimentos na rede e infraestruturas da água e em novas captações um pouco por todas as freguesias, para colmatar os períodos de seca vividos este ano e que se preveem acontecer nos próximos.

O novo centro municipal da proteção civil, a casa da juventude, a nova rede de mobilidade urbana, o estádio da Pedreira e o campo de futebol do Santacruzense, o reforço dos valores da ação social e o apoio aos mais vulneráveis, a estratégia local de habitação (com aquisição e construção de habitação para os mais desfavorecidos) são outros investimentos em destaque.

Lusa

 

Pode ver também

Empresários de Viseu queixam-se do preço da energia

Os deputados sociais-democratas eleitos pelo círculo eleitoral do distrito de Viseu disseram hoje, à agência …

Comente este artigo