Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Moimenta da Beira lança “projeto inovador” para trabalhadores das IPSS

Câmara de Moimenta da Beira lança “projeto inovador” para trabalhadores das IPSS

A Câmara Municipal de Moimenta da Beira vai iniciar o projeto “Harmoniza-te” direcionado a trabalhadores de instituições particulares de solidariedade social (IPSS), para combater os impactos da pandemia covid-19.

“Trata-se de uma resposta excecional que envolve uma panóplia de atividades de promoção e valorização do bem-estar físico, mental e social e da autoestima dos profissionais do setor”, explica, citado numa nota da autarquia, enviada hoje à agência Lusa, o presidente da Câmara de Moimenta da Beira.

No comunicado de imprensa, o socialista Paulo Figueiredo justifica o surgimento do projeto após a pandemia de covid-19, por terem sido “tempos duríssimos”, em que os colaboradores das IPSS “foram muito afetados”.

“É uma resposta verdadeiramente inovadora, inspiradora e exemplar. Um projeto inovador que valoriza e promove o bem-estar dos colaboradores das IPSS, depois da dura luta contra a pandemia”, defende.

Assim, “Harmoniza-te” surge de uma parceria entre a Câmara Municipal de Moimenta da Beira, no distrito de Viseu, e as IPSS do concelho, de forma a “combater o impacto da pandemia nos colaboradores” destas instituições.

Na segunda-feira começam as atividades, com “sessões motivacionais e de relaxamento” ao mesmo tempo que a autarquia promove a “redução do valor das taxas nos equipamentos desportivos e similares para todos os colaboradores” das IPSS.

“Constatámos uma nova realidade e vamos já começar a combatê-la. Na verdade, a pandemia de covid-19 obrigou as IPSS a trabalhos e preocupações novas e, durante cerca de três anos, exigiu um esforço e um desgaste, por vezes extenuante”, refere.

Paulo Figueiredo considera que os colaboradores destas instituições foram, “em muitos casos, levados ao limite das suas capacidades físicas e psicológicas” e este projeto “vai ajudar muito a dar resposta a esse desgaste”.

“As IPSS, tal como as conhecemos, sempre centraram com mérito e distinção as suas preocupações nos idosos, isso é comprovado pelas atividades, cuidados, tratamentos, entre outros, que estas instituições oferecem aos seus utentes”, destaca o autarca.

Um trabalho que, no seu entender, as IPSS vão “continuar sempre a manter e a cumprir quer em qualidade como em quantidade de serviços que os seus colaboradores prestam”.

“Urge agora ‘olhar’ e ‘cuidar’ de quem se preocupa e trata dos idosos, sendo que um serviço de qualidade nestas instituições depende e muito da competência, satisfação e motivação” dos seus colaboradores, sublinha.

Neste sentido, surge o “Harmoniza-te”, conclui o autarca, considerando “o desgaste resultante desta profissão, para além de estar a ‘pesar’ nos colaboradores, está também a dificultar a contratação de novos” profissionais.

Um desgaste que, alerta Paulo Figueiredo, “não é só físico, mas é também causado pelos horários exigentes e responsabilidades acrescidas” dos trabalhadores das IPSS.

Lusa

 

Pode ver também

PSD insiste que Governo “à boa maneira socialista” não tem requalificado o IP3

Guilherme Almeida relembra que as Infraestruturas de Portugal ainda não lançaram o concurso para a …

Comente este artigo