Home / Notícias / Barreiros e Cepões, Ranhados e Orgens são as Freguesias vencedoras da Rota dos Presépios de Viseu 2021

Barreiros e Cepões, Ranhados e Orgens são as Freguesias vencedoras da Rota dos Presépios de Viseu 2021

Já são conhecidos os vencedores do concurso Rota dos Presépios de Viseu 2021. A iniciativa, que integrou a programação do VISEU NATAL, atribuiu o pódio a três das 25 Freguesias participantes: o 1º lugar à União de Freguesias de Barreiros e Cepões, o 2º lugar à Freguesia de Ranhados e o 3º lugar à Freguesia de Orgens. Cada uma delas receberá um prémio no valor pecuniário de 1250, 1000 e 700 euros, respetivamente. 

Para além destas distinções, o Júri decidiu ainda conceder duas menções honrosas à Freguesia de Calde e à União de Freguesias de Boa Aldeia, Farminhão e Torredeita. “Mais do que falarmos em vencedores, é verdadeiramente importante salientar o empenho, a dedicação e a criatividade empregues na construção de todos estes presépios”, salienta a Vereadora da Cultura, Dr.ª Leonor Barata. 

Em 2021, e pese embora a pandemia, o concurso Rota dos Presépios de Viseu registou a adesão de todas as 25 Freguesias do Concelho. Associações, Juntas de Freguesia, Agrupamentos de Escuteiros, Bandas Filarmónicas e outros membros da comunidade empenharam-se ativamente na construção destas representações tão diversas do elemento-estrela do Natal: o presépio. “A mobilização da comunidade, numa altura particularmente difícil para todos, fruto da pandemia, foi notável e deixa bem presente a união e espírito de resiliência dos viseenses.

A Rota dos Presépios voltou a trazer um toque especial de magia ao nosso concelho, graças a todos os que nela se envolveram. Os meus parabéns a todos”, sublinha a Vereadora. 

Esta foi uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Viseu, em parceria com as Juntas de Freguesia, que teve como objetivo a promoção e revitalização da tradição cultural da construção de um presépio, em cada uma das Freguesias. Visou ainda promover práticas criativas e culturais coletivas na comunidade local, contribuindo para a valorização de talentos artísticos e para o fomento das diferentes identidades locais. 

Nesta edição, o júri foi composto por José Alfredo, fotógrafo profissional, Ana Seia de Matos, designer e cenógrafa, e Fátima Eusébio, coordenadora do Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu.

Na avaliação do conjunto de trabalhos foram tidos em conta os seguintes critérios: a criatividade na conceção e nos materiais utilizados; a inclusão de marcas identificativas da freguesia; a representação de tradições nos presépios; e a inovação introduzida nos materiais utilizados para a produção dos presépios, dando relevância à utilização de materiais reciclados. 

 

Pode ver também

Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu

Depois da saída de Jorge Simão para o Boavista em abril, Rui Ferreira, é agora …

Comente este artigo