Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Autárquicas: Independente Carlos Sousa é aposta da CDU para a Câmara de Penedono

Autárquicas: Independente Carlos Sousa é aposta da CDU para a Câmara de Penedono

O independente Carlos Sousa é a aposta da CDU para a Câmara de Penedono nas eleições autárquicas, com o cabeça de lista a considerar que falta uma “visão de futuro” para o concelho do distrito de Viseu.

“O retrato do concelho que faço é que temos ótimas infraestruturas, temos uma câmara que tem dinheiro, mas falta uma visão, uma estratégia de futuro”, afirmou hoje à agência Lusa Carlos Sousa, professor no ensino profissional.

O cabeça de lista defendeu a necessidade “de ouvir as pessoas e pensar no futuro dos jovens, tentar fixar pessoas ou trazer pessoas de fora do concelho, dinamizando, por exemplo, a agricultura e o comércio”.

Carlos Sousa, de 66 anos, salientou a importância da “dinamização da agricultura e de toda a cadeia que sustenta a agricultura”

“Não é normal eu precisar de um adubo e ter de o ir comprar fora do concelho”, exemplificou, classificando de “ultrapassada e obsoleta toda a estrutura que suporta a produção agrícola e o escoamento de produtos”.

Referindo ser produtor de agricultura biológica e confessar que gostaria imenso de a dinamizar, o cabeça de lista da CDU (coligação que junta Partido Comunista e Partido Ecologista “Os Verdes”) sublinhou ainda que o concelho é produtor de castanha, mas “as mais-valias da sua transformação não ficam” em Penedono.

O candidato defendeu, também, a promoção dos produtos endógenos e, na área ambiental, destacou a importância de ser instalado um ecocentro no concelho.

“A ausência de um ecocentro potencia os despejos de detritos pelo concelho. Nos locais mais improváveis encontramos descargas de entulho”, notou Carlos Sousa.

Sobre o concelho, declarou que “estagnou, infelizmente”, e “reverter a estagnação é uma utopia”, mas pode ser colmatada.

“Esta história de que somos do Interior não é vinculativa, não é válida, porque temos concelhos à nossa volta que estão mais desenvolvidos, incluindo freguesias que têm mais desenvolvimento, porque há uma vontade política, há um tecido empresarial apoiado pela respetiva autarquia que faz com que haja fixação de empresas, criação de postos de trabalho, de riqueza e bem-estar”, realçou.

Reconhecendo não ter megaprojetos para apresentar ao concelho, o independente proposto pelo PCP salientou que se deve “começar pelo mais simples, mais elementar”.

Sobre o desafio de ser cabeça de lista, Carlos Sousa sustentou que “é uma obrigação moral participar e poder contribuir para o concelho”, destacando que “a CDU tem dado provas nas autarquias onde elege pessoas”.

Nas eleições autárquicas de 2013, Carlos Sousa foi eleito para a Assembleia de Freguesia de Póvoa de Penela e em 2017 foi cabeça de lista à Assembleia Municipal.

Em 2017, o PSD alcançou três mandatos e o PS dois na Câmara de Penedono.

Nas eleições autárquicas de 26 de setembro são também candidatos à câmara a atual vice-presidente, Cristina Ferreira (PSD), Sónia Numão (PS) e José Ângelo Pinto (movimento independente Mais Penedono).

 

Pode ver também

Festival Outono Quente, de Viseu, privilegia artistas locais e nacionais

Duas companhias internacionais, 14 nacionais e 17 locais, num total de 80 artistas, animam de …

Comente este artigo