Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Associação de Utentes e Sobreviventes diz que IP3 está abandonado
Fotografia IP3 Alive Fm

Associação de Utentes e Sobreviventes diz que IP3 está abandonado

O encerramento parcial e os vários condicionamentos do trânsito no Itinerário Principal 3 resultam da “falta de manutenção”, refere em comunicado a Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3.

O itinerário que liga as cidades de Viseu e Coimbra, ao longo dos últimos anos não foi alvo de obras de manutenção, segundo a associação o IP3 está “abandonado”.

Durante anos, “não foram feitas obras de manutenção nos taludes, nem limpeza adequada das valetas, referiu à Alive Fm, Álvaro Miranda, representante da associação.

A Associação de Utentes e Sobreviventes, manifesta descontentamento” pelo encerramento total do IP3, no sentido de Viseu, entre o nó da Espinheira e Penacova.

Entre Trouxemil e Santa Comba Dão, também no sentido Coimbra-Viseu, a circulação de viaturas pesadas foi proibida na sequência das derrocadas e outros incidentes provocados pelo mau tempo, com a passagem das duas depressões.

Entre a Espinheira e Penacova, as viaturas ligeiras que se dirigiam para o interior da vila tiveram de seguir por vias secundárias, sem que fossem colocadas placas de sinalização.

Álvaro Miranda, diz que todas as vezes que há um incidente do IP3, a opção mais fácil é cortar o trânsito numa das vias.

A Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3, pede mais respeito do Governo, aos milhares de automobilistas que todos os dias circulam naquele itinerário entre Viseu e Coimbra.

Em comunicado, a associação lamenta “o transtorno causado às populações e prejuízo às empresas de transporte de mercadorias”.

A Associação diz ainda ter várias “desconfianças sobre as obras em curso” no IP3, iniciadas no verão de 2019.

 

Pode ver também

Plataforma da A25 diz que descontos nas portagens são “embuste”

A Plataforma Pela Reposição da Scut na A25 classificou os descontos nas portagens anunciados pelo …

Comente este artigo