Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Associação das indústrias da madeira teme encerramentos na região Centro

Associação das indústrias da madeira teme encerramentos na região Centro

O presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal (AIMMP) teme o encerramento de empresas com pouca capacidade financeira, devido ao problema de falta de matéria-prima que se agravou com os incêndios de outubro de 2017, que atingiu também o concelho de Tondela, no distrito de Viseu.

Em declarações à agência Lusa, Vítor Poças referiu que “os incêndios de 2017 agravaram muito a situação de escassez de matéria-prima que já se vinha a fazer sentir há bastante tempo”, o que o leva a traçar um cenário pouco animador para o setor.

“Muito provavelmente, algumas empresas com menor capacidade financeira encerrarão, outras poderão eventualmente passar a prestar serviços de serragem”, referiu o presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal, acrescentando que “o número de trabalhadores pode via a diminuir”.

Por outro lado, segundo o responsável, “com o aumento da importação de matéria-prima, o valor acrescentado nacional do setor irá sofrer uma redução drástica”.

Vítor Poças explicou que a falta de matéria-prima afeta diretamente “o corte e abate dos pinheiros, a logística do pinho, a primeira transformação do pinho (serrações e fábricas de painéis), a transformação de produtos ou subprodutos de pinho noutros produtos de valor acrescentado e o fabrico de produtos especiais de pinho”.

Na sua opinião, “no curto prazo, a indústria de serração não vai ter madeira suficiente” para laborar.

O presidente da Associação diz que é necessário “equacionar soluções para a falta de matéria-prima nas serrações, que podem passar pela deslocalização da produção nacional, pela importação de madeira, enquanto a floresta portuguesa é reestruturada e cresce”, defendeu.

Em caso de necessidade, “estas soluções deverão ter um caráter transitório, até que a floresta portuguesa retome os níveis de produção necessários”.

 

Pode ver também

O BMW 327 Cabriolet é o primeiro exemplar da marca alemã a integrar a colecção do Museu do Caramulo

O Museu do Caramulo viu a sua colecção permanente reforçada com um extraordinário BMW 327 …

Comente este artigo