Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Associação das indústrias da madeira teme encerramentos na região Centro

Associação das indústrias da madeira teme encerramentos na região Centro

O presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal (AIMMP) teme o encerramento de empresas com pouca capacidade financeira, devido ao problema de falta de matéria-prima que se agravou com os incêndios de outubro de 2017, que atingiu também o concelho de Tondela, no distrito de Viseu.

Em declarações à agência Lusa, Vítor Poças referiu que “os incêndios de 2017 agravaram muito a situação de escassez de matéria-prima que já se vinha a fazer sentir há bastante tempo”, o que o leva a traçar um cenário pouco animador para o setor.

“Muito provavelmente, algumas empresas com menor capacidade financeira encerrarão, outras poderão eventualmente passar a prestar serviços de serragem”, referiu o presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal, acrescentando que “o número de trabalhadores pode via a diminuir”.

Por outro lado, segundo o responsável, “com o aumento da importação de matéria-prima, o valor acrescentado nacional do setor irá sofrer uma redução drástica”.

Vítor Poças explicou que a falta de matéria-prima afeta diretamente “o corte e abate dos pinheiros, a logística do pinho, a primeira transformação do pinho (serrações e fábricas de painéis), a transformação de produtos ou subprodutos de pinho noutros produtos de valor acrescentado e o fabrico de produtos especiais de pinho”.

Na sua opinião, “no curto prazo, a indústria de serração não vai ter madeira suficiente” para laborar.

O presidente da Associação diz que é necessário “equacionar soluções para a falta de matéria-prima nas serrações, que podem passar pela deslocalização da produção nacional, pela importação de madeira, enquanto a floresta portuguesa é reestruturada e cresce”, defendeu.

Em caso de necessidade, “estas soluções deverão ter um caráter transitório, até que a floresta portuguesa retome os níveis de produção necessários”.

 

Pode ver também

Patrícia Portela, diretora do Teatro Viriato, publica “Hífen”, um livro sobre ligações entre as pessoas

“Hífen”, livro sobre ligações entre as pessoas, que aborda temas como a maternidade, a imigração …

Comente este artigo