Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Assembleia Municipal de Viseu exige com “urgência” manutenção de estradas nacionais
Foto CM

Assembleia Municipal de Viseu exige com “urgência” manutenção de estradas nacionais

A Assembleia Municipal de Viseu aprovou por unanimidade uma moção que exige a “manutenção urgente” de estradas nacionais (EN), como as números 2, 229 e 231, que atravessam o concelho.

“A Assembleia Municipal de Viseu exige a conservação e manutenção urgente do traçado do IP5 e das estradas EN2, EN229 e EN231, em toda a sua extensão”, afirmou o deputado municipal social-democrata Hugo Carvalho.

O também deputado na Assembleia da República, na apresentação da sua moção, justificou o documento com “os vários exemplos de abandono do concelho em matéria de infraestruturas rodoviárias, como a EN2, a EN229 [Viseu-Sátão], EN231 [Viseu-Nelas]”.

“Existe ainda, infelizmente, um outro fator comum a todas estas vias de comunicação: o seu elevado estado de degradação, que é o natural resultado do seu completo abandono por parte do Governo de Portugal”, apontou.

A moção apresentada hoje surge depois de a assembleia intermunicipal da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões ter, por outro lado, exigido, a “requalificação urgente” do Itinerário Principal (IP) 5, dada a sua “degradação e o risco” para os utilizadores.

“Os viseenses circulam no dia-a-dia com maior preocupação, e com o desalento de quem no interior tantas vezes pensa ‘será possível que ninguém trata disto?’ É conhecido o elevado volume de tráfego rodoviário destas estradas”, referiu.

Hugo Carvalho acrescentou que “é conhecida a sua importância para a mobilidade e para a economia” do concelho, assim “como é também conhecido que estas vias são o acesso de muitas pessoas à cidade de Viseu”.

Neste sentido, justificou este acesso “de muitas pessoas ao ensino superior, a cuidados de saúde e mesmo ao próprio emprego” que circulam, nomeadamente, entre Viseu, Sátão, Nelas e Castro Daire e Lamego, no caso da EN2.

A moção será enviada ao ministro das Infraestruturas e da Habitação e às Infraestruturas de Portugal, entidade responsável pela manutenção das EN, com conhecimento a todos os grupos parlamentares da Assembleia da República.

No decorrer da sessão ordinária de hoje, foram também aprovados dois votos de louvor, apresentados pela deputada social-democrata Ana Paula Santana. Um para Jorge Marques, escritor viseense, e outro para Maria Barros Abreu, artista local.

Também por unanimidade, e apresentado por aquela deputada, foi aprovado um voto de pesar pela morte do antigo correspondente da RDP e RTP em Viseu, o jornalista Jorge Bastos que faleceu em 22 de novembro passado, com 75 anos.

Na sequência de queixas de dois presidentes de junta, Calde e Cota, por falta de internet e falhas nas redes móveis, o presidente da Assembleia Municipal, José Mota Faria, propôs ao plenário, que aprovou por unanimidade, a recolha de abaixo-assinados.

“Com esses documentos, que os presidentes de junta das freguesias que estão com esses problemas recolherem, a Assembleia Municipal transforma numa moção para fazer chegar à Altice”, referiu José Mota Faria.

 

Pode ver também

Empresários de Viseu queixam-se do preço da energia

Os deputados sociais-democratas eleitos pelo círculo eleitoral do distrito de Viseu disseram hoje, à agência …

Comente este artigo