Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Ajuda Humanitária de Viseu para a Ucrânia

Ajuda Humanitária de Viseu para a Ucrânia

Numa articulação em rede, a Câmara Municipal de Viseu (CMV), o Instituto Politécnico de Viseu (IPV), a Associação Viriatos.14 e a Associação dos Ucranianos de Viseu vão levar a cabo durante os próximos dias uma ação de ajuda humanitária com vista a apoiar a população da Ucrânia que dela necessite, adiantam os organizadores.

“Tendo já recolhido junto das farmácias locais medicamentos de primeiros socorros que seguiram com destino à Ucrânia, a rede viseense vai agora recolher junto da população, comércio local e instituições, outros artigos de primeira necessidade de acordo com as muitas solicitações que têm chegado através da comunidade ucraniana, que escolheu Viseu para viver e trabalhar”, referem os organizadores em nota. 

Solicita-se a todos quantos possam e queiram colaborar, num espírito de união e partilha, que ajudem com: “medicamentos e artigos medicinais (primeiros socorros, compressas, pensos; bens de primeira necessidade não perecíveis (arroz, enlatados, massas, etc.); roupa de criança (várias idades, tamanhos); mantas, cobertores, artigos de higiene pessoal

Este domingo a ajuda pode ser “entregue na Igreja Nova, Rua Nª Sra. de Fátima 73 (3510 – 094) das 09h às 13h onde vai estar reunida, em oração, a comunidade ucraniana”. 

Nos restantes dias, a ajuda humanitária poderá ser “entregue na Loja Solidária do IPV (edifício dos Serviços Centrais) com o seguinte horário de funcionamento 2ª a 6ª Feira: 09h00 às 12h30 e 14h00 às 17h30 (telefone 232 480 771 e e-mail: pvmaissolidario@sc.ipv.pt).”

A Câmara Municipal de Viseu assegurará toda a “coordenação aos esforços da rede e garantirá, em coordenação com o Consulado da Ucrânia no Porto, que a ajuda humanitária chegará em tempo a quem dela, neste momento difícil, tanto precisa para a sua sobrevivência”. 

Ainda neste trabalho em rede, as Associações de Viriatos.14 e dos Ucranianos em Viseu “encaminharão para os Serviços de Apoio Social da Câmara Municipal de Viseu ou para o CLAIM eventuais pedidos que venham a acontecer relacionados com a comunidade local ou com refugiados que, em função da política nacional, venham a ser orientados para Viseu”, dizem ainda os organizadores.

 

Pode ver também

Padre de Viseu vai ser julgado por tentativa de coação sexual e aliciamento de menor

O padre Luís Miguel Costa vai ser julgado por tentativa de coação sexual e aliciamento …

Comente este artigo