Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Águas do Norte investe cerca de 600 mil euros em Cinfães

Águas do Norte investe cerca de 600 mil euros em Cinfães

A empresa Águas do Norte anunciou que vai investir cerca de 600 mil euros na rede de abastecimento de água e drenagem de águas residuais na freguesia de Tendais, concelho de Cinfães, a norte do distrito de Viseu.

“A Águas do Norte vai iniciar a empreitada de execução da rede de abastecimento de água e drenagem de águas residuais de Fermentãos, no Município de Cinfães. (…) O investimento, no valor de cerca de 600 mil de euros, tem o prazo de execução de 240 dias”, anuncia a empresa, em comunicado.

Com esta empreitada, são construídos na freguesia de Tendais “3,8 quilómetros de rede de distribuição de água, um reservatório com capacidade de 100 metros cúbicos e 2,5 quilómetros de rede de drenagem de águas residuais”.

“Numa primeira fase, a rede de abastecimento de água a instalar deverá abranger o lugar de Fermentãos e parte do lugar de Quinhão, com a ligação a uma rede já existente. Numa segunda fase, será implementado o abastecimento até ao lugar de Granja, estando já projetada a rede para a sua inclusão. A rede de saneamento a construir irá servir o lugar de Fermentãos”, descreve o documento.

Com a execução destas infraestruturas, a Águas do Norte “pretende resolver os problemas de abastecimento de água e tratamento de águas residuais desta freguesia do Município de Cinfães”.

Assim, será “disponibilizada, a uma parte significativa da população residente, a possibilidade de usufruir de um adequado serviço público de abastecimento de água e saneamento de águas residuais, o que permitirá uma melhoria significativa da sua qualidade de vida e a preservação do meio ambiente”.

A Águas do Norte iniciou a atividade em 30 de junho de 2015 e é a entidade concessionária do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal, em ‘alta’”.

Assim, “é responsável pela captação, tratamento e abastecimento de água para consumo público e pela recolha, tratamento e rejeição de efluentes domésticos, urbanos e industriais e de efluentes provenientes de fossas séticas”.

“Assume ainda a exploração e gestão do sistema de águas da região do Noroeste, reunindo, numa única entidade gestora, os serviços de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais em ‘alta’ (prestados aos Municípios) e em ‘baixa’ (prestados aos utilizadores finais, os munícipes), de forma regular, contínua e eficiente”, refere.

 

Pode ver também

Atribuição do nome de Almeida Henriques ao Polo Arqueológico de Viseu discutida na quinta-feira

A atribuição do nome de António Almeida Henriques ao Polo Arqueológico de Viseu (PAV), proposta …

Comente este artigo