Home / Notícias / Desporto / Académico de Viseu inaugurou instalações da nova SAD

Académico de Viseu inaugurou instalações da nova SAD

O presidente da SAD do Académico de Viseu, da II Liga de futebol, disse hoje que quer manter os melhores jogadores do plantel e reforçar a equipa, à margem da inauguração das novas instalações da SAD.

“Não temos intenção de vender e queremos integrar alguns reforços para aumentar a qualidade”, disse Mariano López, depois de questionado sobre se poderia garantir a continuidade de jogadores como o guarda-redes Domen Gril e o ponta de lança André Clóvis, melhor marcador nas competições profissionais de futebol, com 28 golos, ambos eleitos para o melhor 11 do ano na II Liga.

O líder da SAD, que acumula com a presidência do clube, ressalvou, no entanto que “no futebol tudo pode mudar de um dia para o outro” e “se aparecer uma proposta de 10 milhões…” [risos].

O Académico de Viseu iniciou hoje os trabalhos de pré-época, com os habituais exames médicos, e vai no dia 06 de julho rumar a uma localidade a norte de Munique, na Alemanha, para um estágio de 10 dias, no que Mariano López classificou de “um desafio para todos, treinadores e jogadores, na procura de construir um DNA Académico de Viseu, em que cada um dá sempre o seu melhor pelo clube”.

Quanto a reforços, diz já ter a época preparada, mas não avançou nomes, adiantando que a SAD pretende integrar na estrutura dois dos jogadores em final de contrato e com longa ligação ao Académico de Viseu, casos de Ricardo Janota e Luisinho.

O dirigente confirmou ainda a intenção de estabelecer um acordo com a Câmara Municipal de Viseu para a SAD assumir a gestão do Estádio do Fontelo, que Mariano López quer transformar “num estádio com condições de I Liga”, a pensar “no conforto dos adeptos”, dando como exemplos o prolongamento da cobertura a outras zonas das bancadas, mas ressalvou que será “um investimento avultado” e que irá discutir a melhor solução com a autarquia viseense.

“Investir dois ou três milhões de euros no Estádio do Fontelo é dinheiro que não poderemos investir na equipa”, disse, adiantando que o objetivo passará por “encontrar uma solução equilibrada” com a autarquia.

Numa temporada que é uma nova realidade para o Académico de Viseu, com os sub-19 na I Divisão, uma nova equipa de sub-23, na Liga Revelação, e a criação de equipas de futebol feminino, encontrar instalações desportivas “será um desafio”, com Mariano López a adiantar que, a curto prazo, o ideal será encontrar um terreno que permita criar dois ou três campos.

 

Pode ver também

Livro de Alberto Almeida recorda “Lamego na Construção de Abril”

O Município de Lamego continua a apoiar ativamente todas as manifestações culturais existentes no concelho, através, …

Comente este artigo