Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / “Jardins da Memória” vence orçamento participativo da Câmara de Viseu

“Jardins da Memória” vence orçamento participativo da Câmara de Viseu

“Jardins da Memória” foi o projeto vencedor da linha comunidade do orçamento participativo de 2020/21, da Câmara Municipal de Viseu que anunciou hoje os resultados, e o “Octógono” venceu na linha escolar e visa a Cava de Viriato.

10 projetos são vencedores da 5ª edição do Orçamento Participativo de Viseu, eleitos entre 85 em competição e 8.589 votos.

Neste conjunto, e considerando o envolvimento de 12 instituições de ensino, na linha “Cidade-Jardim Escolar” do Orçamento Participativo, há projetos vencedores de quatro Escolas dos três níveis de ensino do concelho: a Escola Secundária de Viriato, a Escola Secundária Emídio Navarro, a Universidade Católica Portuguesa – Viseu e a Escola Profissional Mariana Seixas. Projetos nos quais a comunidade é quem sai mais beneficiada. 

Também saem vencedoras – no que respeita à linha “Cidade-Jardim” – as Freguesias de Viseu, União de Freguesias de Barreiros e Cepões, Abraveses, Campo e Bodiosa.

No topo do ranking da linha “Cidade-Jardim”, com 777 votos, encontra-se o projeto “Jardins da Memória”, formulado para a Freguesia de Viseu, com um investimento de 40 mil euros. Pretende-se com este o ajardinamento urbano sustentável e reinterpretação dos espaços ajardinados do complexo Paroquial de Coração de Jesus.

A “Requalificação de Piscina Natural na Ribeira do Seixal” ocupa o 2º lugar da tabela, com 756 votos e com um valor de 50 mil euros. Destinado à União de Freguesias de Barreiros e Cepões, o projeto insere-se na tipologia “Valorização e/ou equipamento de recantos fluviais” e prevê a requalificação e manutenção regular do meio envolvente da piscina natural existente na Ribeira do Seixal.

O 3º vencedor é o projeto “«Empatias» – Reabilitação do Jardim e da Mata de Abraveses”, com 443 votos e um investimento de 50 mil euros. Focado na Freguesia de Abraveses, pretende-se com este a recuperação dos jardins e mata de Abraveses, pontuando-os com cor, aromas e equipamentos que transmitam serenidade a quem os utiliza, tornando-os num espaço sustentável.

Em 4º lugar, com 264 votos, está o projeto “Jardim da Água – Campo”, na Freguesia de Campo, com um valor de 50 mil euros. O projeto prevê a requalificação de um largo e criação de um jardim de água, tornando o espaço harmonioso e sustentável. 

Eleito em 5º lugar, está o “Vamos à Frádega?”, com 256 votos, cujo investimento é de 50 mil euros. O projeto destina-se à Freguesia de Bodiosa, criando um percurso pedestre e ciclável, com construção de passadiços em madeira.

A linha “Cidade-Jardim Escolar” volta a apresentar 5 vencedores.

O projeto “Projeto Octógono” encontra-se em 1º lugar, somando um total de 613 votos. Uma proposta apresentada pela Escola Secundária Viriato, com um investimento de 10 mil euros. O projeto prevê a valorização da Cava de Viriato através das vertentes cultural, pedagógica, de turismo e lazer.

Em 2º lugar está o projeto “Dá-lhe água!”, com 421 votos e um valor de 10 mil euros. O projeto, cuja tipologia é “Adoção de boas práticas de sustentabilidade”, é da Escola Secundária Emídio Navarro. Pretende-se a criação de uma rede de bebedouros públicos inclusivos, que permitam o acesso a pessoas com mobilidade condicionada e ainda o reaproveitamento de água para animais.

Eleito em 3º lugar, com 319 votos e 10 mil euros, está “Jardins Ativos”. Esta é uma segunda conquista da Escola Secundária Emídio Navarro e propõe a instalação de equipamento desportivo de manutenção nos espaços ajardinado em duas escolas.

O 4º lugar pertence ao projeto “BJV (Bicicleta-Jardim Viseu) – Pedalar para Carregar”, que recebeu 316 votos e tem um valor de 10 mil euros. Resultante de uma proposta realizada pela Universidade Católica Portuguesa – Viseu, o projeto foca-se em equipar um jardim/ zona ajardinada com bicicletas ecológicas que permitam carregar os telemóveis enquanto se faz exercício físico, apenas com a energia cinética gerada ao pedalar.

O 5º projeto vencedor refere-se ao aproveitamento do Rio Pavia, junto à Casa da Ribeira, colocando pequenos barcos e/ou gaivotas para usufruto da comunidade. “Diversão no Pavia”, com 186 votos, tem um investimento de 10 mil euros e tem na Escola Profissional Mariana Seixas o seu proponente.

Depois da aposta, em 2014, no lançamento deste instrumento de democracia participativa, tendo como grande projeto vencedor o Bairro Municipal, seguiu-se, em 2015, uma segunda edição com especial incidência nas Freguesias. Em 2016, o Orçamento Participativo foi mais longe e lançou o desafio à comunidade escolar, em especial às escolas secundárias, profissionais e superiores do concelho, com a vertente “Jovem Escolar”. Em 2018/2019, a iniciativa municipal focou-se em duas linhas distintas: a “Jovem Escolar” e a “Bairros de Viseu”.

“Viseu, Cidade-Jardim” foi o mote que assumimos para o ano de 2021. Para a 5ª edição do Orçamento Participativo de Viseu, recuperámos também este mote para lançar novos desafios para o futuro do concelho. O orçamento total manteve-se: 300 mil euros, divididos pelas duas linhas de aplicação, a Cidade-Jardim – 250 mil euros – e a Cidade-Jardim Escolar – 50 mil euros.

Numa fase inicial, 111 propostas foram rececionadas através da plataforma online www.viseuparticipa.pt, tendo sido também realizadas assembleias participativas de forma digital.

Na hora de votar, inclusão continuou a ser a palavra de ordem. O voto inclusivo foi de novo implementado na Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva, garantindo o acesso ao voto a todas as pessoas com deficiência e necessidades especiais. Um renovar da parceria entre o Município, a IBM/Softinsa e a Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral.

Neste ato simbólico de anúncio dos projetos vencedores foi também tempo de fazer um balanço sobre o estado de execução dos projetos vencedores das quatro primeiras edições do Orçamento Participativo de Viseu, aos quais foi alocado um montante global de mais de 800 mil euros.

Até à data, todos os 8 projetos da 1ª e 2ª edições estão concluídos. Já os da 3ª e 4ª encontram-se concluídos ou em fase de execução. São exemplos de projetos concluídos o “Wireless para todos” na rua Direita (de utilização livre e gratuita), o “Pequenos Grandes Sorrisos” (na área da saúde oral) ou a “Instalação de um sistema de rádio e pontos de acesso à Wi-Fi nos locais de máquinas de atividade física na Ecopista do Dão”.

 

Pode ver também

Festival Outono Quente, de Viseu, privilegia artistas locais e nacionais

Duas companhias internacionais, 14 nacionais e 17 locais, num total de 80 artistas, animam de …

Comente este artigo