Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Viseu visto de cima! “Balão de Ar Quente” será de Feirar por Mais
Imagem de: www.oje.pt

Viseu visto de cima! “Balão de Ar Quente” será de Feirar por Mais

Feira de São Mateus inaugura experiência única em “balão de ar quente”.

Bilhetes estão à venda a partir de hoje. 61 anos depois, cumpre-se “o sonho”.

De 5 a 14 de agosto, a Feira de São Mateus proporcionará a experiência única de ver “A Melhor Cidade para Viver” a partir do céu.

Pela primeira vez na Feira e na cidade de Viseu, vai ser possível viajar no veículo aéreo mais antigo da história da humanidade: o balão de ar quente.

O Presidente Almeida Henriques diz que esta é uma das grandes novidades da Feira.

Os bilhetes estão à venda a partir desta segunda-feira, no site da Feira de São Mateus, na Viseu Marca, na rede de lojas da rede Blueticket e nos quiosques de venda automática instalados nos shoppings da cidade.

O veículo será instalado junto à Cava de Viriato e permitirá duas modalidades de voo distintas, durante os primeiros dez dias da Feira: a de “voo livre” e de “voo cativo”.  No caso do “voo livre”, a experiência proporcionará a quem subir a bordo do balão sobrevoar a cidade. Já o “voo cativo” oferecerá vistas aéreas sobre o misterioso octógono perfeito da Cava de Viriato e sobre o recinto da Feira.

Curiosamente, em 1955, a ilustração do mapa da Feira de São Mateus apresentava um balão de ar quente. Este “sonho” de um balão que sobrevoa a cidade concretiza-se 61 anos depois.

No caso de condições climatéricas adversas, os dias de funcionamento do balão de ar quente serão recalendarizados ou o local de descolagem alterado.

Os “voos livres” serão realizados de madrugada, enquanto os “cativos” terão lugar entre o final da tarde e noite. O valor do bilhete para os “voos livres” é de 50 euros por passageiro (incluindo refeição) e para os “cativos” de 15 euros.

 

Pode ver também

Chuva até sábado, frio a partir de domingo

Nas próximas 48 horas à possibilidade de ocorrência de chuva, passando a regime de aguaceiros …

Comente este artigo