Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Utentes de S. João de Areias sem médico de família alerta BE

Utentes de S. João de Areias sem médico de família alerta BE

Em setembro de 2018 o Bloco de Esquerda de Viseu, questionou o Ministério da Saúde, sobre a situação que se vivia na extensão de saúde de S. João de Areias, que integra o Centro de Saúde de Santa Comba Dão.

Na altura, a extensão de saúde daquela freguesia encontrava-se encerrada há cerca de 15 dias por falta de médico de família, mas já em outras alturas esteve encerrada por vários dias noutros períodos.

A situação arrasta-se desde 2015, quando o médico de família que há anos se aposentou, e vai persistindo, com a colocação de profissionais de saúde que ficam pouco tempo no local e com ausências prolongadas de médicos, salientam em comunicado os Bloquista de Viseu.

A ausência de médico obriga a que muitos utentes, por não encontrarem naquela extensão os serviços de que necessitam, se vejam obrigados a deslocar-se vários quilómetros para terem acesso aos cuidados de saúde de proximidade.

No passado dia 11 de março a população da freguesia de S. João de Areias voltou a manifestar-se, em defesa do Direito à Saúde e exigindo cuidados de saúde de proximidade.

O Bloco de Esquerda de Viseu, constatou, após a visita à extensão de saúde de S. João de Areias, que atualmente existe já uma médica de família na extensão de saúde, que integra a equipa da Unidade de Saúde familiar (USF) do centro de saúde de Santa Comba Dão), mas é preciso garantir que o atendimento à população é feito durante mais dias da semana.

Atualmente estão garantidos apenas 2 meios dias por semana para uma população inscrita de mais de 1400 utentes, o que é manifestamente insuficiente, salienta o BE.

Para além da necessidade de garantir mais dias de atendimento por parte da médica de família, o BE diz que é também preciso garantir que o centro de saúde de Santa Comba Dão não perde médicos por aposentação; para isso é preciso que lhes sejam atribuídas vagas para contratação de mais médicos de família no próximo concurso nacional.

Na extensão de saúde de S. João de Areias, o planeamento familiar e a saúde materno-infantil não são feitos, obrigando as utentes a terem que se deslocar até ao centro de saúde de Santa Comba Dão, o mesmo para muitas pessoas com diabetes que são acompanhadas na sede do centro de saúde quando poderiam ser seguidas na extensão de saúde.

Os cuidados de enfermagem, em particular a realização de pensos ou tratamento de feridas, os utentes estão e ser encaminhados para a sede do concelho.

Segundo o BE, a autarquia já anunciou várias vezes a construção de um novo edifício para aquele polo de saúde, mas até agora nada saiu do papel.

Para o Bloco de Esquerda, os cuidados de saúde primários devem ser de proximidade e o Governo tem a obrigação de garantir:

1) mais dias de médico e de enfermeiro nesta extensão;

2) atribuição de vagas no próximo concurso nacional para colocação de médicos de família no centro de saúde de Santa Comba Dão;

3) investimento e equipamento deste e do novo polo assistencial para garantir que aqui se prestam serviços de saúde materna e infantil, de planeamento familiar, de vigilância ao doente diabético e de enfermagem.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

Que medidas serão tomadas para garantir a presença de médico de família e enfermeiro, todos os dias úteis, na extensão de saúde de S. João de Areias?

Vai o Governo atribuir vagas para contratação de médico de família para o centro de saúde de Santa Comba Dão no próximo concurso nacional, tendo em conta que se espera que alguns profissionais saiam por motivo de reforma?

Que medidas tomará o Governo para fixar na extensão de saúde de S. João de Areias a médica de família que atualmente lá se encontra?

Está o Governo a ponderar investir em equipamento e melhoria da atual extensão, permitindo que aqui se prestem serviços que atualmente não são possíveis por, e segundo informação do ACES Dão Lafões, falta de condições para os mesmos (exemplo: planeamento familiar, saúde materna e infantil, vigilância do pé diabético, realização de pensos e outros atos de enfermagem)?

Está o Governo a par do projeto de construção de uma nova extensão de saúde? Esse projeto está a ser feito em articulação com o Ministério da Saúde, de forma a garantir que o mesmo será equipado com o material e as condições necessárias para o reforço dos cuidados de saúde prestados nesta freguesia e no concelho de Santa Comba Dão?

 

Pode ver também

Feira de São Mateus: exposição de banda desenhada com uma história original sobre o hino português

A Feira de São Mateus, Viseu, inaugurar no domingo uma exposição de banda desenhada com …

Comente este artigo