Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Sátão: Festas religiosas de N.S. da Esperança para assinalar os 250 anos

Sátão: Festas religiosas de N.S. da Esperança para assinalar os 250 anos

A Capela de Nossa Senhora da Esperança, está a assinalar este fim-de-semana os 250 anos da sua construção, classificada como imóvel de interesse público desde 2002, situa-se na localidade de Abrunhosa, freguesia de S. Miguel de Vila Boa, no concelho de Sátão.

A capela foi construída em meados do séc. XVIII por ordem do cónego Luís Bandeira Galvão, é um templo religioso maneirista e barroco, onde sobressai uma grande harmonia estilística e arquitetónica.

No interior, merecem destaque os tetos pintados; a decoração de talha do estilo nacional; as molduras; pinturas marmoreadas; os azulejos e ainda o órgão de tubos, executado pelo mestre organeiro Francisco António Solha, em 1768.

Ontem centenas de fiéis assistiram à procissão das velas que decorre no âmbito das festas religiosas de Nossa Senhora da Esperança marcadas para este sábado, 8 de setembro, onde os crentes divulgam a devoção que têm pela Nossa senhora da Esperança.

Paulo Almeida, presidente da freguesia de São Miguel de Vila Boa, destaca a crença que os fiéis têm pela Nossa Senhora da Esperança.

Todos os anos o Santuário da Nossa Senhora da Esperança é visitado por milhares de peregrinos, que vêm de norte a sul do país.

A Capela de Nossa Senhora da Esperança classificada como imóvel de interesse público, têm sido alvo de várias intervenções ao longo dos últimos anos, o autarca Paulo Almeida, diz que estão a ser reunidos esforços para requalificar o telhado da sacristia que tem apresentado sinais de infiltrações.

A capela de Nossa Senhora da Esperança pode ser visitada todas as sextas-feiras, sábados e domingos, das 10h00 às 12h00 e das 13h30 às 18h00.

 

Pode ver também

Bloco de Esquerda Defende Centro Interpretativo do Estado Novo Factual

Com a representação de elementos da Comissão Coordenadora Distrital de Viseu e do Núcleo de …

Comente este artigo