Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Resíduos de fossas a céu aberto já “cheiram mal” aos moradores de Povolide
Imagem de: Facebook Associação "O Mikas"

Resíduos de fossas a céu aberto já “cheiram mal” aos moradores de Povolide

Os moradores de Vila Nova do Rego, na freguesia de Povolide, continuam a sofrer com a “gestão ilegal” de lamas em Viseu.

Depois de várias queixas às entidades competentes hoje a situação mantém-se.

Um dos moradores da zona, Luís Coelho, falou com a AliveFm e indignado tratou as coisas pelo nome. Para ele, não se trata de um depósito diário de lamas mas sim de lixo e estrume vindos das ETARs.

Sem receios, Luís Coelho adianta a empresa responsável. Irmãos Almeida Cabral. Segundo ele, a empresa tinha referido que se tratavam de lamas compostas e que tinha autorização para depositar os resíduos no terreno. Contudo, ao que parece, Luís Coelho garante ser mentira.

A Quercus esteve no local e apercebeu-se da situação ilegal. Em declarações à ALiveFm, Pedro Carteiro lembrou que os locais de armazenamento devem ser impermeabilizados e cobertos para evitar infiltrações ou derrames que possam contaminar os solos e as águas e que tal não está a acontecer.

Pedro Carteiro, Colaborador do Centro de Informação de Resíduos da Quercus, verificou que a empresa está a trabalhar de uma forma não autorizada e num terreno sem quaisquer das condições referidas para o efeito.

A Quercus continua à espera de respostas por parte das entidades competentes para um caso que considera “muito grave” e lamenta o desinteresse da empresa numa atitude considerada como crime público e ambiental.

Pedro Carteiro explica que as empresas que fazem esta gestão de lamas são pagas para fazerem o seu correcto destino e como tal devem-se responsabilizar e orientar pela lei.

Em declarações à Alive FM, Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu diz estar a par da situação e já pediu à APA e à Comissão de Desenvolvimento Regional do Centro que averiguassem a situação.

O amontoado de lamas além de fazer parte do dia-a-dia dos moradores de Vila Nova do Rego, está visível aos que por ali passam, a partir da berma da estrada, num terreno situado junto da Estrada Nacional 229-2.

 

Pode ver também

Câmara de Nelas agradece mas apela ao terminar de doações

A autarquia de Nelas pediu que se suspendesse as doações feitas na sequência dos incêndios …

Comente este artigo