Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Produção de cereja atrasada três semana

Produção de cereja atrasada três semana

A colheita de cereja no norte do distrito de Viseu está atrasada cerca de três semanas devido às condições climatéricas, mas produtores de Resende e de Lamego garantem que haverá fruto à venda em quantidade e com qualidade.

“O concelho de Resende vai produzir cereja com boa qualidade e em quantidade, se não vier chuva que a estrague”, disse à agência Lusa o produtor Rogério Silva, que tem cerca de 15 hectares de terrenos com cerejeiras.

Segundo o produtor, a cereja mais afetada foi a das quintas situadas nas zonas ribeirinhas, que é a primeira a florescer.

Opinião semelhante tem Ricardo Simões, presidente da associação Amijóia – Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia, segundo o qual, “este ano, a colheita está atrasada cerca de três semanas, em comparação com um ano normal”.

“Este atraso deve-se a chuvas que houve na altura da floração e ao frio, que levou a que atrasasse toda a produção de cereja”, salienta Ricardo Simões.

Ricardo Simões garantiu à Lusa que o fruto não vai faltar na Montra da Cereja da Penajóia, que se realiza nos dias 26 e 27, na cidade de Lamego.

A mostra, que é organizada pela Amijóia e vai na oitava edição, realiza-se este ano mais tarde precisamente devido ao atraso verificado na colheita de cereja, na sequência das condições climatéricas atípicas.

Em Resende, o Festival da Cereja está marcado para 02 e 03 de junho, estando prevista a presença de mais de cem produtores.

O Festival da Cereja teve a sua primeira edição em 2002 e foi-se afirmando como um evento de referência nacional na promoção deste fruto.

 

Pode ver também

Desportiva de Sátão quer lutar pelos primeiros lugares do campeonato

No arranque de mais uma época de futebol do Campeonato Distrital da Divisão de Honra …

Comente este artigo