Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Presidente da câmara de Viseu está descansado com as investigações da PJ

Presidente da câmara de Viseu está descansado com as investigações da PJ

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), garantiu que a autarquia nunca desenvolveu qualquer projeto com o Turismo do Porto e Norte de Portugal e, por isso, está descansado com as investigações em curso.

Durante a reunião da Assembleia Municipal, Almeida Henriques foi questionado pelo deputado Rafael Amaro (PS) sobre as buscas feitas na Câmara pela Polícia Judiciária (PJ), uma vez que Viseu nem sequer integra o Turismo do Porto e Norte de Portugal.

O autarca de Viseu diz que “Dormiu as mesmas horas, as cinco que dorme sempre, com a mesma tranquilidade. Quem está de consciência tranquila não teme”, respondeu Almeida Henriques, acrescentando que foram dados à PJ “todos os elementos” que a autarquia tinha à disposição.

Segundo o autarca, Viseu nunca desenvolveu qualquer projeto com o Turismo do Porto e Norte de Portugal, apenas “há um contrato que foi aprovado por unanimidade, em outubro de 2016, que previa uma contrapartida de 9.800 euros na Câmara de Viseu na criação de uma loja interativa, que nunca chegou a acontecer”.

Almeida Henriques realça que “nem existe nenhuma obra que tenha sido feita entre a Câmara de Viseu e o Turismo do Porto e Norte de Portugal”.

Almeida Henriques acusou Rafael Amaro de se ter deixado atingir pela “partidarite” e defendeu: “à justiça o que é da justiça e à política o que é da política”.

Na passada quarta-feira, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto (PGDP) anunciou que foram constituídos cinco arguidos numa investigação à atividade desenvolvida por uma “entidade ligada à promoção do turismo”, por alegados crimes de corrupção, peculato e abuso de poder.

Numa nota publicada na sua página oficial, a Procuradoria explica que, no âmbito de inquérito dirigido pelo Ministério Público do departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) distrital do Porto, na quarta-feira foram realizadas 16 buscas domiciliárias, 16 buscas a veículos automóveis e 34 buscas não domiciliárias, incluindo as instalações de “entidade ligada ao turismo”, uma Câmara Municipal e as sociedades anónimas desportivas (SAD) do Sporting Clube de Braga e do Vitória Sport Clube.

Segundo a PGDP, as buscas decorreram nas comarcas de Porto, Viana do Castelo, Viseu, Braga, Bragança, Lisboa e Faro.

No inquérito, investigam-se factos suscetíveis de integrarem os crimes de tráfico de influência, abuso de poder, participação económica em negócio, corrupção passiva e corrupção ativa de titular de cargo público, e recebimento indevido de vantagem de titular de cargo público.

 

Pode ver também

Faltam 100 profissionais de saúde no Hospital de Viseu

Os deputados do PSD Viseu reuniram com o Conselho de administração do Centro Hospitalar Tondela …

Comente este artigo