Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Polémica: autarca nega existência de legionella nas piscinas municipais
pisicnas

Polémica: autarca nega existência de legionella nas piscinas municipais

As Piscinas Municipais de Mortágua foram temporariamente encerradas. Este fecho suscitou o alarmismo na população local porque dizia-se que em causa poderia estar a famosa bactéria da legionella.

Para que não existisse qualquer dúvida foi efetuada, no dia 9/3/2017, umas análises num dos chuveiros e embora tal valor não determine o fechar da piscina a câmara optou pelo seu encerramento por razões de segurança. Decidiram fazer uma limpeza geral de todos os equipamentos e a substituição de alguns mais deteriorados e tal como se pode ler num comunicado público trabalhos esses que podem decorrer ainda durante o mês de Abril.

Contudo, o Presidente da Câmara, em declarações à AliveFm, nega qualquer presença dessa mesma bactéria e justifica o encerramento apenas por questões de precaução.

O autarca Júlio Norte critica que se esteja a alertar erradamente a população e brincar com a saúde pública.

O presidente diz-se ser responsável e sério e afirma que em caso de dúvida num dos chuveiros da casa de banho feminina decidiram fazer reforçar as análises necessárias.

O autarca pede calma às pessoas e garante que as piscinas só serão reabertas quando tiverem as condições ideais. “Tudo o que se disser à margem disso”, nas palavras dele, é falso.

Júlio Norte aconselha todos a lerem o relatório publicado no site e facebook da câmara para entenderem que não há mais transparência possível do que aquela que tem existido.

O Presidente da Câmara Municipal de Mortágua a garantir que as Piscinas Municipais foram encerradas por precaução e por decisão do executivo, porque dentro da lei estão aptas para estarem abertas. Mais esclarece que não existe nenhuma bactéria de legionella tal como tinha sido afirmado.

 

Peça de Maria Sousa/AliveFm

 

Pode ver também

IMG_9532

Onde está o saneamento? População de Casaldeiro revolta-se e pára obras em curso

Fartos de promessas, a população de Casaldeiro decidiu meter-se na estrada e resolver o assunto …

Comente este artigo