Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Obras do primeiro Orçamento Participativo foram inauguradas

Obras do primeiro Orçamento Participativo foram inauguradas

Foram inauguradas esta segunda-feira as obras do 1º projeto vencedor do Orçamento Participativo de Viseu: as habitações 9, 25, 35, 64, 74, 76, 77 e 79 Bairro Municipal (“Bairro da Cadeia”) de Viseu receberam novos telhados, portas e janelas.

A seleção das casas intervencionadas deu prioridade às habitações dos moradores mais idosos – “aqueles que mais esperaram por este dia”, nas palavras do Presidente da Câmara, Almeida Henriques.

Nas oito habitações, foram substituídos os telhados e as coberturas, as portas, janelas e portadas por novas, em madeira, segundo o desenho e a cor originais, datadas de 1948 (ano da inauguração do Bairro).

Nestas obras, o Município investiu cerca de 100 mil euros, mais 25 mil do que o limite financeiro fixado no Orçamento Participativo, resultado de necessidades de intervenção identificadas no decurso da empreitada.

A intervenção garantiu melhores condições de habitabilidade das casas, em termos de impermeabilização e de comportamento térmico, acústico, de segurança. As habitações receberam também vidros duplos, substituindo os vidros simples existentes.

Na inauguração, o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, garantiu a obtenção de fundos comunitários para realizar até 2020 a reabilitação integral do Bairro Municipal.

Globalmente, serão contratualizados 3 milhões de euros de investimento no Bairro Municipal no quadro dos projetos candidatos pelo Município ao financiamento do “Portugal 2020”.

A habitação social para famílias continuará a ser a principal vocação do “Bairro da Cadeia”, que será todavia complementada por funções sociais, culturais e artísticas.

“Pelo menos metade das casas continuará a ser destinada a habitação social, mas a reabilitação do bairro permitirá também trazer jovens famílias para aqui viver, residências artísticas e dinâmicas de inclusão social e cultural. Acredito também que uma vez reabilitado o Bairro será um ponto de interesse turístico”, afirmou Almeida Henriques. “Queremos repovoar o Bairro da Cadeia e restituir-lhe força e alma humanas”, concluiu.

 

Pode ver também

Duas mulheres detidas em Moimenta da Beira por permanência ilegal no país

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal de Moimenta da Beira, …

Comente este artigo