Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Obras do primeiro Orçamento Participativo foram inauguradas

Obras do primeiro Orçamento Participativo foram inauguradas

Foram inauguradas esta segunda-feira as obras do 1º projeto vencedor do Orçamento Participativo de Viseu: as habitações 9, 25, 35, 64, 74, 76, 77 e 79 Bairro Municipal (“Bairro da Cadeia”) de Viseu receberam novos telhados, portas e janelas.

A seleção das casas intervencionadas deu prioridade às habitações dos moradores mais idosos – “aqueles que mais esperaram por este dia”, nas palavras do Presidente da Câmara, Almeida Henriques.

Nas oito habitações, foram substituídos os telhados e as coberturas, as portas, janelas e portadas por novas, em madeira, segundo o desenho e a cor originais, datadas de 1948 (ano da inauguração do Bairro).

Nestas obras, o Município investiu cerca de 100 mil euros, mais 25 mil do que o limite financeiro fixado no Orçamento Participativo, resultado de necessidades de intervenção identificadas no decurso da empreitada.

A intervenção garantiu melhores condições de habitabilidade das casas, em termos de impermeabilização e de comportamento térmico, acústico, de segurança. As habitações receberam também vidros duplos, substituindo os vidros simples existentes.

Na inauguração, o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, garantiu a obtenção de fundos comunitários para realizar até 2020 a reabilitação integral do Bairro Municipal.

Globalmente, serão contratualizados 3 milhões de euros de investimento no Bairro Municipal no quadro dos projetos candidatos pelo Município ao financiamento do “Portugal 2020”.

A habitação social para famílias continuará a ser a principal vocação do “Bairro da Cadeia”, que será todavia complementada por funções sociais, culturais e artísticas.

“Pelo menos metade das casas continuará a ser destinada a habitação social, mas a reabilitação do bairro permitirá também trazer jovens famílias para aqui viver, residências artísticas e dinâmicas de inclusão social e cultural. Acredito também que uma vez reabilitado o Bairro será um ponto de interesse turístico”, afirmou Almeida Henriques. “Queremos repovoar o Bairro da Cadeia e restituir-lhe força e alma humanas”, concluiu.

 

Pode ver também

Movimento “Chega” de Vila Nova de Paiva exige requalificação urbana

Habitantes ligados ao Movimento “Chega”, criado recentemente, colocaram cartazes frente ao edifício da câmara de …

Comente este artigo