Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Núcleo de Viseu da União de Resistentes Antifascistas promove iniciativas contra a criação do “Museu Salazar”
Oliveira Salazar

Núcleo de Viseu da União de Resistentes Antifascistas promove iniciativas contra a criação do “Museu Salazar”

Núcleo de Viseu-Santa Comba Dão da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) em comunicado diz que “a repetida e deliberada intenção de criar em Santa Comba Dão um monumento simbólico de evocação de Salazar e do fascismo, (sejam estátuas, fundações, museus, ou um agora denominado “Centro de Interpretação do Estado Novo”), insere-se, objectivamente, e independentemente do que pensam ou dizem os seus promotores, numa campanha de branqueamento do fascismo”.

A União de Resistentes Antifascistas Portugueses, vai esta terça-feira, 12 de novembro, promover na cidade de Viseu, diversas iniciativas de esclarecimento e de denúncia deste projeto.

António Vilarigues, do Núcleo de Viseu, em declarações à Alive Fm, diz que “esta ação não é uma manifestação revolucionária, o objetivo passa apenas por defender a povoação do Vimieiro, em Santa Comba Dão de um local de romagem e santuário de saudosistas dos ideais fascistas e de Salazar”.

Economicamente, o Núcleo de Viseu-Santa Comba Dão da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, está contra a criação do “Centro de Interpertação do Estado Novo” porque como dizem, a câmara de Santa Comba Dão tem verba para esta obra, quando, por exemplo, diz António Vilarigues, há no concelho esgotos a céu aberto e todos os resíduos dos incêndios de 2017 estão por recolher.

Em resposta ao autarca de Santa Comba Dão, o Núcleo da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, desafia para que não conhece, ler o que está escrito na sepultura e na casa de Salazar.

António Vilarigues, recorda os acontecimentos que ocorrem em 2007 quando o Núcleo da União de Resistentes Antifascistas Portugueses promoveu uma sessão de esclarecimento sobre o “Museu Salazar”, se não fosse a intervenção das autoridades teriam havido confrontos.

O Núcleo alerta para o facto, que caso seja criado um “Centro de Interpretação do Estado Novo” o Vimieiro pode vir a ser um local de confrontos.

Para dinamizar o turismo de Santa Comba Dão, recorda António Vilarigues, há no concelho diversas potencialidades que podem ser aproveitadas.

O Núcleo de Viseu-Santa Comba Dão da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, é contra a criação de um “Centro de Interpretação do Estado Novo” no Vimieiro, para esta terça-feira, o Núcleo tem agendas várias ações de esclarecimento na cidade de Viseu.

 

Pode ver também

Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3 sem resposta do Governo

O PCP vai questionar o Governo sobre as medidas do projeto de requalificação do IP3, …

Comente este artigo