Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Nelas recebe festival internacional de cinema sobre urânio

Nelas recebe festival internacional de cinema sobre urânio

O Uranium Film Festival chega à região de Nelas, pela primeira vez, com a exibição de mais de 10 filmes e debates sobre o urânio e o clima, “num formato único no país”.

O festival vai decorrer esta sexta-feira, 13 de setembro às 18H00 e domingo dia 15 às 17H30, na Casa do Pessoal das Minas da Urgeiriça.

“É a primeira vez que este festival se realiza em Portugal desta forma. Houve uma pequena abordagem há uns anos, mas com esta dimensão, neste âmbito, neste formato e com este grande apoio e participação de várias entidades e académicos e cineastas, é a primeira vez”, explicou António Minhoto.

O também presidente da Associação dos Trabalhadores de Minas de Urânio (ATMU) é igualmente um dos responsáveis pela presença na região de Nelas do Uranium Film Festival.

Congratula-se com “apoio e envolvência de várias entidades”, como autarquias, associações e entidades académicas, até porque, defendeu à agência Lusa, este certame “é de extrema importância”.

“Isto é muito importante para a investigação, para a saúde, porque este festival dá grande relevância às questões da saúde e exames que defendemos que sejam feitos. E ainda na questão técnica do conhecimento que damos ao mundo sobre esta recuperação das minas abandonadas”, contou.

A par dos filmes, existem “seis mesas redondas nas quais participam técnicos da área da saúde, do associativismo e do ambiente”, entre os quais “estrangeiros e alguns académicos e cientistas da região”, além de “cineastas, realizadores de filmes já feitos sobre a temática”.

Sob o lema: “Não mais mortes por exposição à radioatividade. Não às alterações climáticas”, o festival conta com presenças de “vários pontos do globo, principalmente Europa”, como, por exemplo, da Bélgica e da Espanha, e da América, nomeadamente do Brasil, “país de onde é originário o festival, e onde mantém a organização, e que já assumiram a realização, em 2020, do evento novamente na região”.

“Temos confirmada a presença de muitos responsáveis, como a Quercus, que é uma grande parceira deste festival e, já posso assumir, que em conjunto vamos avançar com o festival em 2020 em Portugal e pensamos lançá-lo também aqui na zona ibérica, porque é muito importante estar presente nestes países tão marcados pelas minas”, adiantou.

Os 12 filmes sobre o urânio e a era atómica que compõem este Festival Internacional de Cinema sobre Urânio vão ser exibidos a partir de sexta-feira, na Casa do Pessoal das Minas da Urgeiriça, em Nelas. No sábado, estende-se ao Instituto Politécnico de Viseu e, a partir de domingo, no Auditório da Biblioteca Municipal de Mangualde.

António Minhoto esclareceu ainda que a inauguração do festival em cada uma das três localidades vai ser presidida pelos respetivos autarcas, o que, no seu entender, “é bem revelador da importância que este festival tem na região e em cada uma das cidades”.

“Pensamos que vai ter uma grande participação e vai ter uma abertura inédita, junto ao cavalete de Santa Bárbara, que foi o poço central das minas da Urgeiriça, e vai ser apresentado um trabalho sobre o futuro Museu da Urgeiriça”, adiantou António Minhoto.

 

Pode ver também

Desportiva de Sátão quer lutar pelos primeiros lugares do campeonato

No arranque de mais uma época de futebol do Campeonato Distrital da Divisão de Honra …

Comente este artigo