Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Nelas: Incêndios de outubro como oportunidade para promover o turismo
Foto Lusa

Nelas: Incêndios de outubro como oportunidade para promover o turismo

A Câmara de Nelas está a olhar para o incêndio de outubro de 2017 como uma oportunidade “para o território” e quer aproveitar as medidas de apoio para valorizar e promover o turismo no concelho.

No meio das cinzas, é possível encontrar “uma oportunidade para o território”, argumenta a vice-presidente da autarquia, Sofia Relvas, considerando que é preciso usar este momento também para promover a região do Dão, marcada pela produção de vinho.

Em Nelas, os processos de reconstrução de 13 casas de primeira habitação já foram indicados à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), a autarquia acompanha os familiares da única vítima mortal no processo de indemnização e os apoios aos agricultores abaixo dos cinco mil euros já começaram a ser pagos.

Segundo Sofia Relvas, houve cerca de 550 candidaturas de agricultores no regime simplificado (até cinco mil euros) e oito acima dos cinco mil euros, duas das quais de vinicultores.

Na área empresarial, registam-se poucos danos, visto que “foi feita uma salvaguarda efetiva das áreas de segurança à volta das zonas industriais com um corredor muito superior ao exigido”, garantindo a salvaguarda das empresas no incêndio de 15 de outubro de 2017, realçou.

Agora, há que olhar em frente, visto que a região, apesar da tragédia, “ainda tem muitos fatores para ser atrativa”, sublinhou a vice-presidente da autarquia.

“Há linhas de apoio interessantes e estamos a estruturar algumas candidaturas para a promoção territorial e apoiar candidaturas de entidades privadas”, disse à agência Lusa Sofia Relvas.

Para a vice-presidente de Nelas, esta é “uma região com forte dinâmica turística, com turismo gastronómico e turismo de natureza”, querendo “atrair eventos” para o concelho.

“Queremos atrair para cá as atenções que são precisas”, frisou.

Segundo Sofia Relvas, há que “agarrar as oportunidades”.

 

Pode ver também

Incêndio florestal em Penedono com origem em queima de sobrantes

O Núcleo Proteção Ambiental de Moimenta da Beira, identificou um homem de 61 anos, pela prática …

Comente este artigo