Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Município de Viseu com reforço financeiro de 23 milhões de euros

Município de Viseu com reforço financeiro de 23 milhões de euros

A Câmara Municipal de Viseu aprovou uma revisão orçamental para 2016 que traduz um reforço de 23 milhões de euros. Desse montante, 13 milhões serão destinados a investimentos.

A medida resulta do “encaixe” de saldos financeiros positivos de 2015, na ordem dos 28 milhões de euros. Nesta reunião, a Câmara aprovou também os resultados de gestão do ano passado, assim como das Águas de Viseu – Serviços Municipalizados, também com resultados positivos.

A revisão orçamental para 2016 faz ainda previsão de entradas de comparticipações comunitárias de perto de 2 milhões de euros, em 2016, em consequência da projeção de arranque do “Portugal 2020”.

Segundo o Presidente da Câmara, “esta revisão orçamental é a consequência prática da boa saúde financeira do Município. A boa gestão é a base da sustentabilidade do ciclo de investimento que estamos a lançar. Cumprimos as regras da estabilidade orçamental e criamos músculo financeiro para investir no desenvolvimento económico e social do concelho, na revitalização do centro histórico e na coesão local”.

A “parte de leão” (cerca de metade) do reforço orçamental destina-se a reforçar as funções sociais do Município, com mais 11,2 milhões de euros. Aqui destacam-se as apostas na requalificação do parque escolar, com um investimento superior a 4,3 milhões de euros, nomeadamente para as obras na Escola Básica Grão Vasco e na Escola Secundária de Viriato.

Os programas municipais da ação social, cultura e desporto são também reforçados em mais 3 milhões de euros, para fazer face a compromissos de apoio a entidades e projetos.

Também as funções económicas e o investimento saem reforçados, com uma injeção de quase 8 milhões de euros. Neste capítulo ganham destaque os investimentos previstos no Centro Histórico, na mobilidade urbana e no programa “VISEU INVESTE”, designadamente para espaços de acolhimento empresarial.

 

Pode ver também

Movimento “Chega” de Vila Nova de Paiva exige requalificação urbana

Habitantes ligados ao Movimento “Chega”, criado recentemente, colocaram cartazes frente ao edifício da câmara de …

Comente este artigo