Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Integração do Sátão na empresa “Águas de Viseu” aumenta fatura dos consumidores

Integração do Sátão na empresa “Águas de Viseu” aumenta fatura dos consumidores

A integração do concelho de Sátão na empresa intermunicipal “Águas de Viseu” que está a ser constituída entre os municípios de Viseu, Penalva do Castelo, Vila Nova de Paiva, Mangualde, Nelas, São Pedro do Sul, Vouzela e Sátão não mereceu o voto de confiança dos vereadores e deputados da oposição PNT e Avante todos pelo Sátão.

Na câmara os vereadores do PNT votaram contra, em causa, a não previsão de nenhum investimento no concelho de Sátão que vise o reforço do armazenamento de água no rio Vouga e aumento excessivo do valor da fatura a pagar pelos consumidores.

Factos idênticos foram apresentados pelo deputado Luís Quental, eleito pelo partido “Avante Todos pelo Sátão”.

No contrato de constituição da empresa “Águas de Viseu” é realçada a importância de promover ações de sensibilização para diminuir o consumo de água, o deputado Paulo Mendes do PNT fez a comparação dos consumos estimados, e dos atuais 124 litros por habitantes em 2047 o valor sobe para 143 litros.

O deputado Paulo Mendes, salienta que com a integração do concelho de Sátão na empresa intermunicipal “Águas de Viseu” a fatura dos consumidores vai aumentar em média 70%, o deputado comparou os valores.

O deputado Paulo Mendes, apontou as vantagens e desvantagens quando comparadas a falhas e roturas no abastecimento e reabilitação das condutas.

A câmara de Sátão tem um prejuízo de cerca de 240 mil euros no abastecimento da água, segundo o vereador da oposição Paulo Mendes, a situação era resolvida com a redução das perdas no abastecimento.

Na analise ao défice financeiro da autarquia com o abastecimento de água, o presidente da câmara Paulo Santos, diz que não são apenas as roturas, mas também existem diversas instituições do concelho em que a água não é faturada e o autarca diz que a situação vai ter de ser revista.

O presidente da freguesia de Sátão António José Carvalho, recordou que grande parte das falhas no abastecimento de água, podiam ser resolvidos com a construção da barragem da Maeira, projeto que acabou por ser abandonado.

A social-democrata Eugénia Duarte, presidente da Assembleia Municipal realçou a importância de o município de Sátão fazer parte da empresa “Aguas de Viseu” em causa está garantir que a água não falta nas torneiras e o acesso aos fundos comunitários.

E a decisão favorável de o Sátão integrar a empresa “Águas de Viseu” realça a presidente da Assembleia municipal Eugénia Duarte, pode vir a ser revogada, caso haja um ou mais municípios que não adiram à constituição da empresa

A integração do município de Sátão na empresa “Águas de Viseu” foi aprovada com 18 votos a favor da maioria PSD e 12 votos contra da oposição.

 

Pode ver também

Inaugurado há um mês Pavilhão Municipal de Mangualde “mete” água

As obras de requalificação do Pavilhão Municipal de Mangualde, foram inauguradas no passado dia 19 …

Comente este artigo