Integração do Sátão na empresa “Águas de Viseu” aumenta fatura dos consumidores – Alive FM 89.9 FM – Viseu
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Integração do Sátão na empresa “Águas de Viseu” aumenta fatura dos consumidores

Integração do Sátão na empresa “Águas de Viseu” aumenta fatura dos consumidores

A integração do concelho de Sátão na empresa intermunicipal “Águas de Viseu” que está a ser constituída entre os municípios de Viseu, Penalva do Castelo, Vila Nova de Paiva, Mangualde, Nelas, São Pedro do Sul, Vouzela e Sátão não mereceu o voto de confiança dos vereadores e deputados da oposição PNT e Avante todos pelo Sátão.

Na câmara os vereadores do PNT votaram contra, em causa, a não previsão de nenhum investimento no concelho de Sátão que vise o reforço do armazenamento de água no rio Vouga e aumento excessivo do valor da fatura a pagar pelos consumidores.

Factos idênticos foram apresentados pelo deputado Luís Quental, eleito pelo partido “Avante Todos pelo Sátão”.

No contrato de constituição da empresa “Águas de Viseu” é realçada a importância de promover ações de sensibilização para diminuir o consumo de água, o deputado Paulo Mendes do PNT fez a comparação dos consumos estimados, e dos atuais 124 litros por habitantes em 2047 o valor sobe para 143 litros.

O deputado Paulo Mendes, salienta que com a integração do concelho de Sátão na empresa intermunicipal “Águas de Viseu” a fatura dos consumidores vai aumentar em média 70%, o deputado comparou os valores.

O deputado Paulo Mendes, apontou as vantagens e desvantagens quando comparadas a falhas e roturas no abastecimento e reabilitação das condutas.

A câmara de Sátão tem um prejuízo de cerca de 240 mil euros no abastecimento da água, segundo o vereador da oposição Paulo Mendes, a situação era resolvida com a redução das perdas no abastecimento.

Na analise ao défice financeiro da autarquia com o abastecimento de água, o presidente da câmara Paulo Santos, diz que não são apenas as roturas, mas também existem diversas instituições do concelho em que a água não é faturada e o autarca diz que a situação vai ter de ser revista.

O presidente da freguesia de Sátão António José Carvalho, recordou que grande parte das falhas no abastecimento de água, podiam ser resolvidos com a construção da barragem da Maeira, projeto que acabou por ser abandonado.

A social-democrata Eugénia Duarte, presidente da Assembleia Municipal realçou a importância de o município de Sátão fazer parte da empresa “Aguas de Viseu” em causa está garantir que a água não falta nas torneiras e o acesso aos fundos comunitários.

E a decisão favorável de o Sátão integrar a empresa “Águas de Viseu” realça a presidente da Assembleia municipal Eugénia Duarte, pode vir a ser revogada, caso haja um ou mais municípios que não adiram à constituição da empresa

A integração do município de Sátão na empresa “Águas de Viseu” foi aprovada com 18 votos a favor da maioria PSD e 12 votos contra da oposição.

 

Pode ver também

Aguiar da Beira recebe mundiais de orientação pedestre júnior de 2021

Portugal vai organizar pela primeira vez o campeonato do mundo de orientação pedestre júnior, em …

Comente este artigo