Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Hospital de Viseu: 30 enfermeiros foram requisitados para assegurar serviços mínimos

Hospital de Viseu: 30 enfermeiros foram requisitados para assegurar serviços mínimos

O dirigente do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal) Rui Paixão em declarações à agência Lusa disse que o Hospital de Viseu tem sete salas de operações a funcionar, mais duas da urgência, com 30 enfermeiros que foram requisitados pelo Governo.

De um total de 80 enfermeiros do bloco central, cerca de 90% está em greve, no total foram requisitados 30 enfermeiros para o turno da manhã, no qual abriram sete salas de operação, mais duas da urgência.

Rui Paixão considerou esta requisição civil “um caminho um bocado forçado para obrigar os enfermeiros a prescindir do direito a uma greve” e disse “achar estranho o empenho que o Governo tem tido a recorrer a este tipo de instrumento quando deveria ter recorrido com o mesmo empenho a um caminho de bom senso e de acordos”.

Este responsável sindical não soube contabilizar o número de cirurgias que foram adiadas em Viseu, por causa da greve, mas sabe de “cirurgias que faziam parte dos serviços mínimos e que por situações não ligadas aos enfermeiros, porque eles estavam na sala e a cumprir o seu horário, foram canceladas”.

O sindicalista acrescentou que, “durante o período da primeira greve, em quase todos os centros hospitalares, houve uma redução das listas de espera das cirurgias, nomeadamente na área da oncologia”, o que, no seu entender, “se prova que se as prioridades estiverem bem focadas em dar uma resposta mais eficaz”.

 

Pode ver também

Obras na sede da Banda Musical de Penalva do Castelo orçadas em 100 mil euros

Infiltrações no telhado, humidade e a falta de salas para ensaios, no edifício da coletividade …

Comente este artigo