Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Emigrante do concelho de Sátão revela que já existia medo antes dos atentados em Bruxelas

Emigrante do concelho de Sátão revela que já existia medo antes dos atentados em Bruxelas

Esta terça-feira, o mundo acordou assustado com os atentados que ocorreram no Aeroporto Internacional de Bruxelas e no Metro da capital belga.

Uma portuguesa natural de Romãs no concelho de Sátão residente nos arredores da capital belga, mais concretamente em ixells, explicou à Alive FM, o sentimento de medo que se vive na zona.

Paula Pedro sublinhou que desde os atentados de novembro em Paris, o sentimento de medo e de insegurança começou a sentir-se na população.

Apesar do medo e insegurança que se tinha instalado na população desde novembro, ninguém contava com os atentados desta terça-feira.

A Bélgica encontrava-se no nível de alerta número 3 e após os atentados passou para um alerta de segurança máxima, o alerta 4.

Por volta das 8 horas da manhã de Bruxelas (7h em Lisboa), duas bombas explodiram no aeroporto de Zaventem. Cerca de uma hora depois, um homem fez-se explodir na estação de metro de Maelbeek, perto das instituições europeias. No aeroporto morreram cerca de 10 pessoas e na estação de metro morreram cerca de 20. No total até ao momento, morreram pelo menos 34 pessoas e mais de 230 ficaram feridas.

O Estado Islâmico reivindicou os dois ataques numa nota divulgada pela agência noticiosa do grupo. Bélgica “é um país que faz parte da aliança contra o Estado Islâmico”, referiram. O EI prometeu fazer mais atentados na Europa.“Nós prometemos aos Estados Cruzados que se aliaram contra o Estado Islâmico mais dias sombrios, em resposta às agressões endereçadas ao nosso Estado. Esperem mais dificuldades e mais amarguras”, avisou o Daesh.

 

Pode ver também

Borges da Silva declara estado de emergência para Nelas por causa da falta de água

Borges da Silva adiantou à TSF que vai declarar estado de emergência para Nelas por …

Comente este artigo