Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Em 2017 a GNR fez 28 transportes de órgãos em Viseu

Em 2017 a GNR fez 28 transportes de órgãos em Viseu

Desde 1994 que a GNR tem a missão de transporte de órgãos entre vários centros hospitalares, em todo o território nacional.

Em 2017, feito o balanço, 569 militares transportaram 284 órgãos, percorrendo um total de 41 146 quilómetros. Os três distritos com mais transportes requisitados foram os de Lisboa (62), Setúbal (57) e Coimbra (33). O Capitão Bruno Ribeiro, relações públicas a nível nacional da GNR, adiantou à Rádio Alive Fm que Viseu teve 28 requisições de transporte. Empenhados estiveram 56 militares num total de 4448  quilómetros.

Em 2016, Viseu tinha sido o terceiro distrito com mais transporte de órgãos, acumulando 20 requisições. Lisboa (45) e Setúbal (37) ocupavam igualmente o 1º e 2º lugar, com Coimbra agora a ultrapassar Viseu.

Após o contacto da Unidade de Saúde que detém o órgão a ser transportado, a GNR mobiliza de imediato uma patrulha de trânsito para que esta transporte o órgão, nas condições térmicas exigidas, até ao bloco operatório da unidade hospitalar requisitante.

A qualidade e segurança da transplantação de órgãos depende do tempo necessário para o seu transporte, competindo assim à GNR, e em respeito das condições de segurança, chegar ao destino no menor tempo possível, contribuindo deste modo para o salvamento de mais uma vida.

A GNR desde 1994, através da sua valência de trânsito, em todo o território nacional, desempenha esta missão. Desde 2010 até à data, a GNR em todo o território nacional já realizou 1 974 transportes, empenhando cerca de quatro mil militares e percorrido mais de 300 mil quilómetros.

Peça de Maria Sousa/AliveFM

Notícia relacionada:

Viseu é o terceiro distrito com mais transporte de órgãos

 

Pode ver também

Câmara de Nelas lança empreitada para a construção da ETAR na Zona Industrial

Está em curso o lançamento da empreitada para a construção de uma nova ETAR na …

Comente este artigo