Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Depois dos incêndios SONAE ARAUCO, em Mangualde volta a laborar

Depois dos incêndios SONAE ARAUCO, em Mangualde volta a laborar

O Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas, visitou a empresa de Mangualde – SOANE ARAUCO – e reconheceu o esforço da empresa no retomar da atividade depois dos grandes incêndios de outubro do ano passado, reconhecendo que a importância para a população, para o tecido económico e para toda a região do interior do nosso país”.

NOVA LINHA CONTÍNUA PARA PRODUÇÃO DE MDF, EM MANGUALDE

A SOANE ARAUCO, empresa resultante da parceria estratégica entre a portuguesa Sonae Indústria e a chilena Arauco, é uma das maiores produtoras mundiais de painéis derivados de madeira.

Para a empresa, os investimentos de recuperação das fábricas impactadas pelos incêndios, em Mangualde e em Oliveira do Hospital, transformaram-se na principal prioridade, reafirmando o compromisso para com os clientes, colaboradores e fornecedores destas unidades.

Em paralelo, estão em curso outros investimentos considerados vitais pela empresa “para manter a ambição de crescimento de vendas em produtos de maior valor acrescentado, como a construção de uma nova linha contínua para produção de MDF, em Mangualde”.

A empresa está, assim, “comprometida com o interior do país no sentido de gerar mais riqueza florestal e económica”, sendo exemplos disso os acordos para a gestão de áreas florestais celebrados com a Câmara Municipal de Mangualde e com as juntas de Freguesia de Freixiosa e de São João de Fresta

A SOANE ARAUCO é uma das maiores empresas no sector dos derivados de madeira, garantindo presença industrial em quatro países, onde emprega cerca de 3000 pessoas, chegando os seus produtos a mais de 75 países.

A SOANE ARAUCO, está a investir cerca de 84 milhões na Unidade de Mangualde, deste montante, 45 milhões são para a instalação da central termoelétrica, este investimento enquadra-se na estratégica de longo prazo da Sonae Capital para o seu segmento de energia e, em particular, no reforço e desenvolvimento da tecnologia de cogeração. O restante montante (cerca de 39 milhões €), foram aplicados já em parte para a recuperação da Unidade pós-incêndios de outubro e para instalação da terceira linha de produção.

 

Pode ver também

Padre agredido após celebração da missa

Foi na capela de nossa senhora da guia em cambres Lamego que no passado domingo …

Comente este artigo