Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / CIM Viseu Dão Lafões toma posição depois do anúncio da requalificação do IP3

CIM Viseu Dão Lafões toma posição depois do anúncio da requalificação do IP3

Conselho Intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões analisou, na sua última reunião realizada no passado dia 8 de maio, a solução apresentada pelo Governo da República, para a requalificação do IP3, tendo, neste âmbito, tomada a seguinte posição:

1. O Conselho Intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões vê, com satisfação, o anúncio do Senhor Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, para a requalificação/duplicação do IP3, sendo esta requalificação e duplicação não portajada;

2. Esta intenção corporiza a defesa que vem sendo assumida, pela CIM Viseu Dão Lafões, pelos seus municípios associados e pelas Associações empresariais da nossa região, no âmbito da petição pública – “por uma requalificação adequada e completa do IP3”-, visto a mesma garantir a existência de duas vias em cada sentido do IP3 (em 85 por cento do traçado contra os atuais 21 por cento), com o devido separador central e demais condições que promovam a segurança de todos os que diariamente ali circulam;

3. O Conselho Intermunicipal reconhece, ainda, a importância desta decisão já que foi assumido, pelo Senhor Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, um cronograma temporal para estas obras e o seu faseamento: 2018 – Início dos estudos dos troços Souselas/Penacova e Aguieira/Fail;

2019 – Intervenção no troço da Livraria do Mondego (15 milhões de euros);
Execução da obra em 3 ou 4 anos.

4. O Conselho Intermunicipal deseja, também, o desenvolvimento aprofundado de todas as hipóteses/soluções, que permitam que o nó de Penacova/limite de Mortágua (nó da Lagoa Azul) garanta as duas faixas em cada sentido, com separador central, no limite, com a construção de um troço alternativo em perfil de autoestrada. Não obstante, compreende, o Conselho Intermunicipal, que tal possa ser desenvolvido numa fase subsequente à intervenção no IP3;

5. Neste contexto, a CIM Viseu Dão Lafões estará empenhada no acompanhamento dos projetos e estudos a desenvolver, visando a melhoria e procura de soluções tecnicamente viáveis e que satisfaçam o objetivo de garantirmos o perfil de dupla via, em cada sentido do IP3, bem como, mostra igual disponibilidade para que a rede viária complementar a este eixo estruturante, como a conclusão do IC12, seja concretizado;

6. A CIM Viseu Dão Lafões impõe, também, que esta decisão seja suportada por um acordo parlamentar, para que não seja, de novo, questionada, a estratégia por novos Governos, pelo que a CIM Viseu Dão Lafões solicitará, rapidamente, o agendamento de reuniões com os Grupos Parlamentares com assento na Assembleia da República.

 

Pode ver também

Viseu: Jovem que ateou nove incêndios vê pena reduzida para 7 anos

O Supremo Tribunal de Justiça reduziu de dez para sete anos de prisão a pena …

Comente este artigo