Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Cidadãos decidem desenvolvimento de Viseu com ideias a concretizar até 2030
Almeida Henriques presidente da CM de Viseu

Cidadãos decidem desenvolvimento de Viseu com ideias a concretizar até 2030

O Município de Viseu está recetivo, durante um ano, a ideias e projetos de cidadãos que sejam concretizáveis até 2030.

Segundo Almeida Henriques, autarca de Viseu, “as pessoas não se podem limitar a votar nas eleições autárquicas de quatro em quatro anos, havendo outras fórmulas de participação”.

O objetivo do Fórum é que sejam os viseenses a apropriarem-se da sua própria estratégia e que não sejam os partidos políticos a condicionar a estratégia”, considerou Almeida Henriques.

O autarca acrescentou que “os partidos políticos são importantes na sociedade”, mas é importante “que a própria sociedade se aproprie do seu próprio desenvolvimento e que intervenha, mesmo que esteja fora”.

O fórum Viseu 2030, que foi apresentado, surge agora no sentido de definir propostas e ideias para o Portugal 2030, do ponto de vista da organização dos próximos fundos comunitários e para reinterpretar o papel de Viseu na região, no contexto económico, social, ambiental, cultural, debatendo 10 temas.

Educação, cultura, economia, agricultura, política urbana em segurança, tecnologias e qualidade de vida, desporto, ambiente, proteção civil, turismo e políticas públicas e instrumentos de financiamento são os temas definidos pela autarquia viseense a debater durante um ano.

Almeida Henriques quer que o Viseu 2030 debata a forma como os cidadãos viseenses querem evoluir no futuro e com que políticas” e isso deve ser feito “sem o condicionamento de um mandato” e “com o objetivo de promover a participação cívica, de debater o novo ciclo de políticas urbanas muito centradas na lógica da qualidade de vida”.

 

Pode ver também

Sátão: Antiga Escola Preparatória vai ser transformada em Unidade de Cuidados Continuados

A Fundação Elísio Ferreira Afonso está a recuperar o antigo edifício da Escola Preparatória Ferreira …

Comente este artigo