Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / CDS Lamego exige que A24 seja segura

CDS Lamego exige que A24 seja segura

A concelhia de Lamego do CDS faz saber em comunicado que discorda da atitude da concessionária da A24 que liga Chaves a Viseu em desligar a iluminação pública nos nós da autoestrada.

“Considerando a decisão unilateral da NorScut/OperScut, concessionária do troço da A24 que liga Chaves a Viseu, procedendo ao corte de iluminação pública em todos os nós de ligação desta auto-estrada, especialmente e de maior sensibilidade, o nó de saída para o Hospital de Lamego, após reunião extraordinária para análise desta grave situação, a Comissão Política Concelhia de Lamego do CDS-PP decidiu expressar publicamente o seguinte:

*Manifestar o seu mais veemente repúdio por esta atitude demonstrativa de um poder caracterizado pela arrogância e prepotência, perpetrada pela concessionária NorScut/OperScut, em absoluto desprezo e desrespeito pelos cidadãos, empresas e instituições, afectadas por esta medida;

*Apresentar a sua mais profunda indignação contra este injusto e ímpar acto discriminatório, considerando que nos restantes troços de auto-estrada em Portugal, não ocorreu mais nenhum caso semelhante;

*Alertar o Presidente da República, Presidente da Assembleia da República, Primeiro-Ministro, Grupos Parlamentares de todos os Partidos Políticos, Provedor de Justiça e todos os candidatos a Presidente da República, para esta atitude discriminatória contra esta região do País, denotando um verdadeiro atentado aos valores de Igualdade conquistados em Abril de 1974;

* Denunciar, também, a decisão da concessionária NorScut/OperScut em reduzir de oito para quatro, o número de viaturas “limpa-neves” de apoio à A24, como ainda, a redução de duas para uma equipa de ajuda a avarias ou acidentes;

*Responsabilizar pessoalmente os administradores da concessionária NorScut/OperScut por eventuais acidentes que possam ocorrer nesta via, provocados pela reduzida visibilidade e insegurança, originados por este corte de iluminação pública;

*Exigir, porque a segurança não tem preço e a discriminação é intolerável e inaceitável, que a concessionária NorScut/OperScut reponha de imediato a ligação da iluminação pública em todos os nós de ligação deste troço de auto-estrada e as demais medidas de segurança afectadas pela infeliz decisão, reparando um erro injustificável e incompreensível com todas as populações afectadas”.

 

Pode ver também

Movimento “Chega” de Vila Nova de Paiva exige requalificação urbana

Habitantes ligados ao Movimento “Chega”, criado recentemente, colocaram cartazes frente ao edifício da câmara de …

Comente este artigo