Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu aprova classificação do painel de azulejos do Rossio

Câmara de Viseu aprova classificação do painel de azulejos do Rossio

A Câmara de Viseu aprovou a proposta de classificação do painel de azulejos do Rossio como “Património de Interesse Municipal”, de forma a salvaguardar aquele que é considerado um dos mais importantes ícones da cidade, inaugurado em 1931.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião do executivo, o seu presidente, Almeida Henriques, explicou que se trata do “culminar de um processo de reconhecimento, salvaguarda e proteção iniciado há um ano” pelo município.

“Esta proteção legal reforça as garantias de salvaguarda deste importante património cultural de Viseu”, frisou.

Almeida Henriques disse que “este painel de azulejos do Rossio constitui hoje, e desde há muito, um dos mais importantes ícones” da cidade de Viseu.

“Ocupa um lugar marcante e insubstituível na paisagem urbana e na representação imagética e simbólica da ‘cidade-jardim’ e do Rossio, das tradições da Beira Alta e da cidade da Feira de São Mateus”, considerou.

Segundo o autarca, “se no plano urbanístico (o painel de azulejos) adquiriu forte singularidade paisagística, nos planos identitário e turístico ele é claramente um símbolo”, sendo um dos três locais mais fotografados da cidade.

O painel de azulejos do Rossio é assinado pelo pintor portuense Joaquim Lopes, considerado um dos mais reputados nomes da primeira geração de artistas modernistas portugueses.

O vereador da Cultura, Jorge Sobrado, disse que “está a ser feito um trabalho no sentido de, nos próximos anos, vir a ser feita uma operação de conservação e restauro” dos azulejos da curva do Rossio.

“Fizemos um diagnóstico do estado de conservação dos azulejos e solicitámos à Direção Regional de Cultura do Centro que possa validá-lo em termos de referência de uma intervenção”, explicou aos jornalistas.

Segundo o vereador, “alguns refletem já algum destacamento, algum desgaste natural, até pelo facto de se encontrarem em espaço aberto”, sendo que “as intervenções de conservação e restauro devem ser muito finas e muito cuidadosas”.

 

Pode ver também

Nove anos de prisão efectiva para mulher acusada de burlar cidadãos franceses

As quatro pessoas acusadas de sequestro e burla a cidadãos franceses foram condenadas no Tribunal …

Comente este artigo