Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu ameaça deixar Planalto Beirão se recolha do lixo não melhorar

Câmara de Viseu ameaça deixar Planalto Beirão se recolha do lixo não melhorar

O presidente da Câmara Municipal de Viseu ameaçou hoje abandonar a associação do Planalto Beirão na questão da recolha dos resíduos sólidos urbanos caso o sistema atual não melhore até ao final do ano.

“Se verificarmos que este sistema chega ao final do ano normalizado, com tudo a funcionar bem, temos espaço para continuarmos a trabalhar em conjunto, se não, poderemos vir a criar um sistema autónomo, até porque hoje representamos uns 40% dos resíduos sólidos urbanos que são depositados e recolhidos no Planalto Beirão”, assumiu António Almeida Henriques.

O autarca afirmou que “a Câmara de Viseu vai continuar a pagar pontualmente os resíduos, mas, se o sistema não melhorar, pode vir a suspender os pagamentos ao Planalto Beirão se, de facto, não melhorar o serviço e poderá vir a ponderar, terminado este concurso, procurar outras alternativas” embora, para já, lembrou, o vínculo é até 2021.

Almeida Henriques falava aos jornalistas no fim da reunião pública do executivo, na qual, mais uma vez, a questão da recolha de lixo esteve em cima da mesa, com a oposição, os três vereadores socialistas, a questionarem o autarca sobre “amontoados de lixo em diversos pontos da cidade”.

A associação do Planalto Beirão congrega 19 municípios, 14 do distrito de Viseu, três do distrito da Guarda e dois do de Coimbra, que tem na Ecobeirão — Sociedade de Tratamento de Resíduos Sólidos do Planalto Beirão a entidade de recolha de resíduos em todos estes municípios.

“Provavelmente, não estariam preparados para o volume de resíduos urbanos que são produzidos em Viseu”, justificou o presidente, que esclareceu que “houve algum atraso na instalação das ilhas [ecológicas] por parte do Planalto Beirão”.

No âmbito do projeto Viseu Recicla, apresentado em fevereiro, vão ser instaladas, “até ao final do verão,” 406 novas ilhas ecológicas (346 de superfície, 58 semi-enterradas e duas enterradas), cada uma das quais composta por três contentores de recolha seletiva.

Almeida Henriques explicou aos jornalistas que este “é o plano B”, uma vez que, no seu entender e convicção, “o mais adequado é o de aproveitar as sinergias de estarem vários municípios juntos numa associação, trabalhando todos em conjunto”.

“Temos uma dimensão que nos poderia permitir autonomizá-lo, mas não é isso que queremos, nós queremos trabalhar com o Planalto Beirão e melhorar o sistema para que, efetivamente, os cidadãos de Viseu tenham um bom sistema de recolha de resíduos de sólidos urbanos”, afirmou.

O autarca anunciou ainda que, neste momento, estão a ser enviadas cartas a todos os estabelecimentos comerciais, escritórios, no sentido de relembrar as regras de utilização do sistema público do lixo, que é um sistema doméstico”, e a partir do final do mês de julho “quem estiver a prevaricar será notificado e será aberta uma contraordenação”.

 

Pode ver também

Água da torneira de Santa Comba Dão com 100% de qualidade

Santa Comba Dão é um dos três concelhos do distrito de Viseu, onde a água …

Comente este artigo