Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / 90% das casa ardidas nos incêndios de outubro devem estar reconstruídas até à Pascoa

90% das casa ardidas nos incêndios de outubro devem estar reconstruídas até à Pascoa

A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro diz que “o objetivo é ter reconstruídas, na Páscoa, 90% das casas” que foram atingidas pelos incêndios de outubro de 2017, na região centro.

Ana Abrunhosa, assumiu o objetivo num dia em que entregou na freguesia de Serrazes, concelho de São Pedro do Sul, distrito de Viseu, mais duas casas totalmente reconstruídas.

Em São Pedro do Sul, foram feitas seis reconstruções, duas parciais e quatro totais, num montante total de 360 mil euros e, neste momento, estão concluídas cinco habitações e está em fase final de conclusão uma reconstrução total.

A habitação que falta “deverá estar pronta em fevereiro” e, explicou a presidente da CCDR Centro, “só não está concluída porque houve problemas nos acessos”, ou seja, “foram feitos por duas vezes, até para transportar o material, porque o primeiro acesso ruiu com as chuvas.

As duas chaves entregues foram totalmente reconstruídas e “devolveram alguma dignidade, porque pelo menos voltam ao lugar onde nasceram e sempre viveram” os dois octogenários de 87 e 81 anos.

Para o processo da devolução das casas destruídas pelos incêndios de 2017 ficar concluído, falta entregar menos de 50% das habitações dos 30 concelhos afetados pelas chamas e que levou à CCDR Centro o pedido de apoio de reconstrução de 798 casas, 448 parciais e 350 totais.

“Destas, 798 estão concluídas 460, ou seja, 57,6%, e o resto está em execução e em diferentes fases de execução”, salientou Ana Abrunhosa.

Até à data, a CCDR Centro já pagou “31 milhões de euros pelas 460 habitações concluídas, de um processo que está estimado em 50 milhões de euros”, disse Ana Abrunhosa.

 

Pode ver também

Viseu: Sede de combate à violência no desporto inaugurada na segunda-feira

A sede da Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD), …

Comente este artigo