Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Governo considerou prioritárias obras na Secundária de Castro Daire

Governo considerou prioritárias obras na Secundária de Castro Daire

Depois da visita no passado mês de março da deputada parlamentar Ângela Moreira do PCP, à Escola Secundária de Castro Daire, o Governo, em resposta às questões da falta de condições, considerou prioritária de obras de requalificação naquele estabelecimento de ensino”.

O Ministério da Educação diz que “ o edificado escolar vai ser objeto de priorização, tendo o Governo proposto que a mesma seja considerada no âmbito da reprogramação de fundos referentes ao programa Portugal 2020.

A notícia deixou satisfeitos os deputados do PCP, salientou à Alive Fm, o comunista João Abreu.

O PCP refere que a escola foi construída em 1982 e, desde que se encontra em funcionamento, “nunca foi sujeita a uma intervenção de conservação e manutenção profunda”.

“Infra-estruturas fundamentais necessitam de ser substituídas urgentemente, como as canalizações, o saneamento e a rede elétrica, por apresentarem problemas graves que põem em risco a segurança e saúde de toda a comunidade escolar”, realça João Abreu do PCP Viseu.

O PCP diz que “as intervenções pontuais realizadas na Escola Secundária de Castro Daire têm ocorrido graças à boa vontade e profissionalismo da comunidade escolar”, exemplificando com a “decoração das portas para disfarçar os buracos existentes” e as “pinturas de algumas paredes para dar um ar mais digno” aos espaços.

A Escola Secundária de Castro Daire tem 500 alunos do 3º ciclo do ensino regular e profissional e funciona como Centro Qualifica.

João Abreu diz que a Escola Secundária de Castro Daire, foi alvo, do que considera o desinvestimento do Governo na área da educação no interior do país.

Já no exterior da Escola Secundária de Castro Daire, diz o PCP de Viseu “o que deveria ser um campo para a prática desportiva ao ar livre, mais parece um parque de estacionamento degradado, configurando mesmo uma situação de atentado à segurança e integridade física de alunos e professores”, lamenta o PCP.

O estabelecimento de ensino vai agora ser objeto de obras de requalificação, no âmbito da reprogramação de fundos referentes ao programa Portugal 2020.

 

Pode ver também

CDS querem saber qual “o verdadeiro calendário” de obras no IP3

Os presidentes das distritais do CDS de Coimbra e de Viseu querem saber “qual o …

Comente este artigo