Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Desporto / Treinador quer “máximo nível e rendimento” do Tondela na receção ao Vizela
treinador do Tondela - Pako Ayestaran

Treinador quer “máximo nível e rendimento” do Tondela na receção ao Vizela

O treinador do Tondela, Pako Ayestarán, disse hoje que espera o “máximo nível e rendimento” da sua equipa este sábado, na receção ao Vizela, em jogo da 19.ª jornada da I Liga de futebol.

“Desejo que sejamos capazes de estar ao nosso máximo nível, porque afinal as sequências não contam, venhamos de resultados negativos ou positivos, o que conta é o rendimento que teremos amanhã [sábado]”, assumiu Pako Ayestarán.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo no Estádio João Cardoso, no sábado, pelas 18:00, o técnico espanhol desejou que os seus jogadores sejam “capazes de confirmar” o que têm “mostrado nos últimos jogos” e que tenham “o rendimento que se espera” do plantel.

O Tondela vem de uma sequência de dois empates seguidos para o campeonato, com uma vitória pelo meio para a Taça de Portugal, que colocou o clube, pela primeira vez, nas meias-finais da competição.

No entender do técnico, o empate por 2-2 na última jornada, em casa do Santa Clara, depois de estar a perder por 2-0, foi “positivo”, porque os jogadores foram “capazes de virar o resultado, a equipa não baixou os braços, continuou a acreditar” e isso é “um estímulo emocional”.

“Mas o importante é mantermos a estabilidade emocional, independentemente dos resultados. Sabemos que isto vai ser muito difícil até ao final, porque o Tondela está acostumado a que a tranquilidade não chegue até ao fecho da época e, portanto, quer se vença ou perca temos de continuar com igual responsabilidade, de segunda a domingo”, defendeu.

Pako Ayestarán admitiu que, desde o início da época, “o mais importante, mais do que preparar a tática e estilo do jogo, foi conseguir implementar a capacidade de enfrentar a adversidade”.

“Tens de ser capaz de ter ferramentas para mudar o que num determinado momento é uma adversidade para se converter numa fortaleza e, desse ponto de vista, a equipa está a responder e não caímos quando temos adversidades e esse é o caminho”, sublinhou.

Neste sentido, considerou que o resultado deste caminho é fruto do “trabalho dos jogadores”, uma vez que, defendeu, o seu, enquanto treinador, “é guiar, porque a responsabilidade tem de partir deles, têm de ser auto responsáveis” e “têm o mérito do que estão a fazer”.

Do Vizela, o técnico espera “uma equipa a colocar muitas dificuldades e que estará no seu máximo nível para poder ter possibilidades de sacar algo positivo de todo o jogo”, uma vez que se encontra numa posição inferior à do Tondela.

“Temos de ser nós próprios, é o mais importante, e conhecer o Vizela que é uma equipa que, quando vai para o ataque, vai de verdade, tem jogadores que provocam muito desequilíbrio e temos de estar muito atentos na defesa”, reconheceu.

Sobre o ‘mercado de inverno’, o técnico assumiu que o grupo continua a “precisar de centrais”, mas admitiu que quer que uma nova contratação “acrescente valor ao que o plantel tem” e é nesse sentido que “o clube está a trabalhar”.

O Tondela, com 17 pontos, na 12.ª posição, recebe este sábado, pelas 18:00, no Estádio João Cardoso, o Vizela, em 16.º lugar, com 16, em jogo da 19.ª jornada da I Liga, com arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

 

Pode ver também

Padre de Viseu vai ser julgado por tentativa de coação sexual e aliciamento de menor

O padre Luís Miguel Costa vai ser julgado por tentativa de coação sexual e aliciamento …

Comente este artigo