Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Desporto / Satense Fernando Ferreira de partida para os Jogos Paralímpicos
fferreira_1

Satense Fernando Ferreira de partida para os Jogos Paralímpicos

No dia em que a Comitiva Paralímpica ruma ao Rio de Janeiro, a Alive FM, exibe uma entrevista em exclusivo com Fernando Ferreira. É um dos 5 atletas do distrito que faz parte deste comité.

Nasceu a 22 de Setembro de 1971 e é nosso vizinho. A freguesia de Ferreira de Aves é o seu berço natal. Quando se trata de Bóccia, ele sabe do que fala.

Desde muito cedo que Fernando Ferreira é fã da modalidade. Uma vez ou outra foi pedindo ajuda ao irmão Tó Zé e conversa puxa conversa foram 45 minutos bem passados.

Fernando Ferreira vai cumprir os oitavos Jogos Paralímpicos. Participou em Seul em 1988, Barcelona em 1992, Atlanta em 1996, Sidney em 2000, Atenas em 2004, Pequim em 2008 e Londres em 2012. Este ano, será o Rio de Janeiro a acolhê-lo.

Para Fernando, a família, os amigos (muitos deles escuteiros) são aqueles que mais o apoiam.

No Rio de Janeiro, Fernando Ferreira quer dar o seu melhor e conquistar a primeira medalha de ouro em singulares.

Não é a primeira vez que o atleta visita o Rio de Janeiro. Adora a cidade, as pessoas, a praia. Quanto ao calor… ele diz-se habituado.

O pavilhão onde vai decorrer a competição de Bóccia (Arena Carioca 2) não é estranho para Fernando. Diz que já conhece o espaço e que o piso é o ideal para esta competição.

Quanto a apoios estatais, tanto Fernando como o irmão António Ferreira lamentam que seja escasso.

António Ferreira destaca que o Município de Sátão tem cedido o transporte, e, em relação ao Bóccia há muito trabalho de bastidores.

Para António, o Bóccia deve ser mais acarinhado no país.

O irmão de Fernando explicou à Alive FM que a paixão pelo Bóccia surgiu muito cedo.

António Ferreira lamenta que a bolsa que o irmão recebe não ajude a suportar as despesas que são feitas para o material da modalidade.

A viagem e o alojamento no Rio de Janeiro, o Comité Paralímpico Português e a Federação do Desporto adaptado suportam as despesas. Nos campeonatos nacionais a história é outra.  Fernando Ferreira suporta todas a despesas. Viagens, alojamento, alimentação.

O apoio da Junta de Freguesia de Ferreira de Aves é escasso e o mesmo acontece em relação ao Município de Sátão.

António Ferreira, afirma que o concelho de Sátão tem acolhido provas internacionais com um público relevante.

A preparação do atleta tem sido feita em Ferreira de Aves e na cidade do Porto.

O irmão Tó Zé, assim carinhosamente chamado por Fernando, mostra alguma mágoa por o  Município de Sátão ainda não ter atribuído uma medalha de mérito a Fernando Ferreira.

Conquistar a Medalha de Ouro no Rio de Janeiro é o sonho mais próximo de Fernando.  No futuro, gostava  de ser recebido e condecorado pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Ferreira de Aves.

O atleta parte com o mesmo lema de sempre: “Ganhar e Ganhar”.

Fernando Ferreira e António Ferreira esperam que depois de o público ver a prestação de Fernando Ferreira  a modalidade seja mais acarinhada no nosso país.

Fernando Ferreira já conhece o Estádio do Maracaná, palco da cerimónia de abertura, e espera uma boa receção do público à comitiva portuguesa.

Ainda que experiente nas provas paralímpicas, à chegada,  o atleta terá treinos de adaptação.

Para António Ferreira, o irmão tem todas as condições para trazer a sua primeira Medalha de Ouro.

 

Pode ver também

IMG_9532

Onde está o saneamento? População de Casaldeiro revolta-se e pára obras em curso

Fartos de promessas, a população de Casaldeiro decidiu meter-se na estrada e resolver o assunto …

Comente este artigo