Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Sátão: “estacionamento pago vai afastar utilizadores da biblioteca” diz o social-democrata Armando Cunha

Sátão: “estacionamento pago vai afastar utilizadores da biblioteca” diz o social-democrata Armando Cunha

O parque de estacionamento que foi requalificado para dar apoio à loja de cidadão de Sátão, vai passar a ser pago, o equipamento custou ao município cerca de 11 mil euros.

A medida surgiu após queixas de vários munícipes à câmara, que reclamaram falta de estacionamento no local quando necessitavam de tratar de assunto na loja de cidadão da vila.

A autarquia quer que o estacionamento seja apenas de apoio à infraestrutura e não um parque onde os condutores estacionem a viatura durante todo o dia.

O regulamento dos dispositivos ainda está em discussão, mas entre os 10 a 15 minutos o estacionamento é gratuito, após o tempo limite o parqueamento das viaturas passa a ser taxado.

A alternativa encontrada pelo município está a motivar algumas divergências, Armando Cunha deputado do PSD na assembleia municipal de Sátão, diz que a havia outras soluções para minimizar a falta de estacionamento junto à loja de cidadão da vila.

O social-democrata diz que a medida vai afastar os resistentes que ainda frequentam a biblioteca.

Armando Cunha salienta ainda que o parque requalificado junto à loja de cidadão pode ser redefinido e dos atuais 14 estacionamento pode passar para os 25.

Armando Cunha diz que os cerca de 11 mil euros que foram investidos no equipamento que vai taxar o estacionamento da loja de cidadão e da biblioteca, podia ter sido aplicado na compra de terreno, aumentando o número de estacionamentos junto às duas infraestruturas.

O autarca de Sátão Paulo Santos, na última reunião da assembleia municipal voltou a referir o que já tinha dito em declarações à Alive Fm, o sistema que vai limitar o tempo de estacionamento gratuito de 10 a 15 minutos foi a solução encontrada pela maioria PSD em reunião de câmara.

Estacionamento pago após 10 a 15 minutos junto à loja de cidadão de Sátão, não está a ser uma medida consensual entre os responsáveis políticos do concelho.

 

Pode ver também

CDS querem saber qual “o verdadeiro calendário” de obras no IP3

Os presidentes das distritais do CDS de Coimbra e de Viseu querem saber “qual o …

Comente este artigo