Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Centro Oncológico de Viseu: Autarca pede audiência à Ministra da Saúde

Centro Oncológico de Viseu: Autarca pede audiência à Ministra da Saúde

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), pediu uma audiência à ministra da Saúde, com caráter de urgência, para falar sobre o eventual abandono do projeto do centro oncológico que estava previsto para o hospital.

Esta possibilidade foi abordada por deputados durante a sessão da Assembleia Municipal, o que levou Almeida Henriques, a pedir a audiência, com o objetivo de obter um esclarecimento sobre o estado deste projeto, que considera estruturante para a região.

Na mesma audiência, o autarca social-democrata vai questionar a ministra sobre os atrasos no projeto de ampliação das urgências do hospital, outro dos assuntos abordados na reunião da Assembleia Municipal.

Almeida Henriques convidou os restantes presidentes de Câmara que integram a Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões e o presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Tondela Viseu a acompanharem-no no encontro com a ministra.

Contactado pela agência Lusa, o conselho de administração referiu que “o projeto de radio-oncologia do Centro continua em desenvolvimento, no âmbito do processo de afiliação entre esta instituição e o IPO de Coimbra, essencial para a radioterapia”.

No que respeita às obras de requalificação do serviço de urgências, “tendo-se verificado uma alteração do financiamento do FEDER (fundos europeus), foi necessário fazer a reprogramação das obras para 2019/2021”, referiu o autarca Almeida Henriques.

Almeida Henriques apelou à união de esforços em torno do presidente do conselho de administração, “porque o hospital está a ficar profundamente fragilizado”, o que considera perigoso.

Na sua opinião, é perigoso não só para a saúde da população, mas também “para o prestígio que o hospital tem, para os seus médicos, os seus enfermeiros, os seus auxiliares”, ou seja, “todo o histórico que o hospital tem é demasiado precioso” para se perder.

 

Pode ver também

Incêndio florestal em Penedono com origem em queima de sobrantes

O Núcleo Proteção Ambiental de Moimenta da Beira, identificou um homem de 61 anos, pela prática …

Comente este artigo