Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Câmara de Viseu “defrauda” expectativas das crianças

Câmara de Viseu “defrauda” expectativas das crianças

Na semana passada, as hortas que se encontravam na praça 2 de Maio, criadas no projecto educativo ‘Rega, Recolhe, Replanta’, no âmbito do evento multidisciplinar Jardins Efémeros, foram destruídas numa operação de mera cosmética para a realização do Europeade, realça em comunicado o Bloco de Esquerda de Viseu.

O projeto de alimentação saudável, pretendida transmitir às crianças a importância e a responsabilidade das escolhas alimentares. Aquela que foi uma iniciativa educativa que pôs as crianças do Agrupamento de Escolas Grão Vasco a plantar hortícolas e ervas aromáticas, deveria ser um ciclo completo.

Para o BE as crianças que plantaram os vegetais deveriam colhê-los e transformá-los em alimentação. Estaria previsto que esta horta biológica e pedagógica, fosse mantida até 15 de Setembro pela Câmara Municipal, data em que os caixotes seriam entregues às escolas para continuarem o processo.

No entanto, salienta do BE que as espécies hortícolas foram arrancadas dos caixotes em que estavam plantadas e substituídas por flores decorativas, nos caixotes ainda se pode ver a identificação das turmas. Muitas das crianças, pais e educadores envolvidos no projecto, sentem-se defraudados com esta atitude de desrespeito para com quem ali depositou o seu empenho, refere o mesmo comunicado.

O simbolismo da atitude é gritante diz o BE, se se considerar que na para a praça 2 de Maio “são os sabores da região que sobem a palco” e está mesmo anunciado chamar-se ‘Praça da Alimentação’ durante o evento Europeade.

Propaganda alimentícia da CMV diz Bloco de Esquerda

Da propaganda que acolhe várias iniciativas de promoção de alimentação saudável, até à alimentação servida pelo município nas escolas da sua responsabilidade, vai uma grande distância.

Em 2017 o município de Viseu colaborou com uma iniciativa amplamente divulgada na comunicação social, Minuto Azul, que terá atingido “3405 crianças e famílias e 225 profissionais de cinco agrupamentos de Viseu”, durante esse período e até ao momento, a alimentação das crianças das escolas sobe tutela da CM tem sido alvo de inúmeras queixas, tendo já o BE dado voz às famílias que não se resignam com a falta de qualidade das refeições servidas pelas empresas contratadas pelo município, tendo a deputada municipal do BE levado o assunto à Assembleia Municipal.

Trata-se portanto, por parte do executivo municipal, de iniciativas de propaganda e não de interesse genuíno pela boa alimentação das crianças do município. Achamos da maior importância todas as iniciativas de sensibilização, consciencialização e formação da sociedade civil e achamos que as mesmas não devem ser efémeras e devem ser acompanhadas de atos de quem tem responsabilidade governativa no concelho.

Como em outras áreas da governação deste executivo, trata-se de muito esforço de comunicação e pouco da resolução dos problemas.

A Câmara de Viseu em comunicado esclarece:

1 – O jardim alimentar instalado provisoriamente no Mercado 2 de Maio integrou o projeto cultural  “Jardins Efémeros”, que conta com o financiamento municipal no âmbito do programa VISEU CULTURA.

2 – Conforme acordado com a organização do evento, os serviços da Câmara Municipal passaram a assumir a responsabilidade direta  pela manutenção daquela arquitetura, tendo-se acordado e assumido a necessidade de substituição do jardim alimentar no final do evento por novas plantas, uma vez que a renovação e manutenção do mesmo se tornariam inviáveis no período subsequente e ao longo do Festival EUROPEADE.

3 – O acordo prevê também a entrega das componentes da estrutura às escolas participantes em setembro, ainda antes do arranque do ano letivo.

4 – O Município de Viseu esclarece ainda que, aquando da substituição realizada esta semana no Mercado 2 de Maio, verificou-se que a generalidade dos produtos hortícolas ali plantados não se encontravam já em condições de serem consumidos.

 

Pode ver também

Inaugurado há um mês Pavilhão Municipal de Mangualde “mete” água

As obras de requalificação do Pavilhão Municipal de Mangualde, foram inauguradas no passado dia 19 …

Comente este artigo