Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Local / Presidente do município de Castro Daire com queixa no Ministério Publico

Presidente do município de Castro Daire com queixa no Ministério Publico

Dois vereadores do PSD na Câmara de Castro Daire apresentaram uma queixa ao Ministério Público contra o presidente do executivo, Fernando Carneiro (PS), por alegadas ilegalidades que este terá cometido para beneficiar a mulher e a filha.

Luís Pinto e Márcio Santos decidiram apresentar a queixa na sequência da reunião de Câmara de quinta-feira, durante a qual foram abordados dois temas polémicos: uma viagem feita à Suíça por uma comitiva que integrou a mulher de Fernando Carneiro e a manutenção da sua filha como adjunta do Gabinete de Apoio à Presidência (GAP) após ter sido admitida como auditora do município.

Contactado pela Lusa, Fernando Carneiro escusou-se a tecer comentários sobre estes assuntos.

Os vereadores sociais-democratas pediram ao Ministério Público de Viseu que investigue estas situações, manifestando vontade de virem a constituir-se assistentes nos autos.

Luís Pinto contou à Lusa que, em agosto de 2015, Fernando Carneiro viajou para a Suíça ao serviço do município, acompanhado da sua esposa, do vice-presidente e da esposa deste, da filha e de um funcionário, os dois últimos membros do GAP.

“A ida da filha e do funcionário é legítima, porque trabalham para o município”, afirmou, considerando que, no entanto, relativamente às esposas do presidente e do vice-presidente, se queria “imputar os custos ao município tinha de fazer aprovar a comitiva em reunião de Câmara”.

No total, foram pagos 1.865 euros correspondentes a cinco das seis viagens, porque, segundo Luís Pinto, “o vice-presidente achou por bem pagar do bolso dele o bilhete da mulher”.

Na reunião de Câmara de 14 de abril, aquando a aprovação de contas de 2015, os três vereadores do PSD (incluindo Catarina Relva) votaram contra, alegando que “continham uma irregularidade, ou seja, o facto de ter sido pago o valor da viagem da mulher (do presidente) sem estar autorizado”, acrescentou.

Na ata da reunião pode ler-se que, na sua declaração de voto, Fernando Carneiro referiu não ter cometido qualquer ilícito “ao fazer-se acompanhar pelas pessoas que convidou, porque é um ato de gestão e administração e também da representação do município, que representa em juízo e fora dele”.

Luís Pinto contou que, entretanto, na reunião da Assembleia Municipal, depois de questionado pelos deputados do PSD, Fernando Carneiro admitiu já ter devolvido ao município o dinheiro referente à viagem da mulher.

Na quinta-feira, Luís Pinto confrontou Fernando Carneiro com o facto de ter devolvido apenas os 373 euros do bilhete e de continuar “com outra ilegalidade, esta relativa às despesas da esposa na Suíça”, como refeições e deslocações naquele país.

Como Fernando Carneiro disse que ia fazer uma declaração para a ata que já tinha sido aprovada, Márcio Santos avisou que também faria outra a seguir, o que, segundo Luís Pinto, não foi autorizado, com o argumento de que “o último a fazer declarações é o presidente de Câmara”.

Por entenderem que estava a ser posta em causa a liberdade de expressão e o exercício dos seus direitos, os dois vereadores do PSD abandonaram a reunião.

Outro assunto abordado na reunião do executivo teve a ver com a filha de Fernando Carneiro, que desde o início deste mandato ocupava um lugar no GAP.

De acordo com o vereador, a filha concorreu, foi contratada a partir de 18 de abril, dia em que Fernando Carneiro emitiu “um despacho a requisitá-la novamente para o GAP”, onde “vai ganhar mais”.

No entender dos vereadores, a filha do presidente “não poderia reocupar o cargo de adjunta no GAP sem antes cumprir o período experimental legalmente estabelecido e exigido para o cargo para o qual foi contratada, o de técnica superior na área funcional de auditoria e controlo interno”.

A Alive Fm sabe, que que para segunda feira está marcada uma conferencia de imprensa promovida pelo PSD de Viseu para divulgar publicamente os motivos da queixa ao Ministério Publico.

Lusa/Alive Fm

 

Pode ver também

Primeiro Ministro vai inaugurar Loja de Cidadão de Nelas

A Loja de Cidadão de Nelas vai abrir no dia 27 deste mês. Contudo, a …

Comente este artigo