Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / 18 anos depois Gabriel Costa regressa à vida politica em Penalva do Castelo
Gabril_Costa

18 anos depois Gabriel Costa regressa à vida politica em Penalva do Castelo

Depois de 18 anos afastado da vida politica, o antigo presidente da Câmara de Penalva do Castelo, Gabriel Costa regressa e aceitou ser candidato da coligação PSD-CDS/PP-PPM às eleições autárquicas de 1 de outubro.

Gabriel Costa está atualmente reformado e promete caso seja eleito, fazer mais e melhor e com menos recursos financeiros.

Na primeira entrevista que concedeu à comunicação social depois de 18 anos, à Alive Fm Gabriel Costa diz que o programa eleitoral ainda não está definido, mas melhorar a rede de água, saneamento, estradas e cultura são uma das prioridades do candidato.

Fixar os jovens, dinamizar a industria e atrair novos investidores são outros dos objetivos da candidatura de Gabriel Costa à autarquia de Penalva do Castelo.

Para já estão confirmados dois candidatos às eleições autárquicas no concelho de Penalva do Castelo, pelo PS recandidata-se o atual presidente Francisco Carvalho, a quem Gabriel Costa fez questão de informar antes de aceitar o convite e salienta que esta não é uma guerra politica mas sim, mais uma opção politica que os Penalvenses têm para gerir os destinos do concelho.

Gabriel Costa já se candidatou à câmara de Penalva do Castelo pelo CDS, pelo Partido Socialista, pelo PPM e agora pelo PSD, o candidato pele coligação, diz que as politicas mudam, mas os princípios e as convicções das pessoas não.

Gabriel Costa depois de 18 anos regressa à vida politica, recorde-se que foi eleito presidente da câmara por quatro vezes, cumprindo dois mandatos de 1979 e 1985, e mais um mandato e meio de 1994 a 1999, tendo sido Vítor Pires a cumprir os dois anos em falta no mandato para o qual tinha sido eleito.

 

Pode ver também

Imagem2

BE queixou-se à Comissão Nacional de Eleições contra a Câmara de Viseu

O Bloco de Esquerda (BE) de Viseu fez uma participação à Comissão Nacional de Eleições …

Comente este artigo